Acompanhe nas redes sociais:

25 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 779 / 2014

16/07/2014 - 09:07:00

POR DENTRO DO ESPORTE

João de deus [email protected]

Sonho frustrado

O brasileiro teve mais uma vez adiado o sonho do hexa no futebol. É difícil engolir, mas contra fatos não existem argumentos. O futebol alemão é hoje mais eficiente e os 7x1 da terça-feira no Mineirão mostra esta realidade. Frustração é normal, desde que não haja caça às bruxas. É botar a cabeça no lugar, analisar erros e insistir na volta por cima. E quem sabe já em 2018? 

Relembrando

Alagoanos entenderam Luís Felipe Scolari na derrota para Alemanha. Entre uns foi lembrado os tempos dele no CSA. Primeiro como “xerife” na zaga e capitão do time. Aposentado, iniciou a carreira de técnico no Mutange. Foi campeão alagoano na época em que João Lyra era o presidente.   


Brasil do futebol

Nesta Copa as torcidas vem sendo um espetáculo à parte. Beleza pura nas arquibancadas, ruas e saudável ainda como se confraternizam, independente da língua que falam. Do espetáculo nos gramados, independente de quem vença, o Brasil mostra porque é o“ País do Futebol.”


História

Brasil, sede deste mundial de futebol, quebrou jejum de 38 anos da ausência dos jogos no Continente. E  mais: a última vez que duas seleções sul-americanas chegaram às semifinais, no formato atual dos jogos, foi em 1990 e o país que sediou os jogos ficou com o título. 

Sem Neymar

Estatísticas divulgadas revelam que, dos 60 jogos realizados pela seleção brasileira nos últimos quatro anos, Neymar só não esteve em seis. Alcançou cinco vitórias e a única derrota sofrida foi para a França. Isso em 2011, quando era treinada por Mano Menezes. 


“Carrinho”

É habitual em Oscar, zagueiro usar “carrinho” para desarme do adversário. Define o hábito como uma característica do seu futebol e é ele próprio quem mais sofre com esse tipo de jogada: “Saio sempre do jogo com as pernas em carne viva e machucadas pelo choque com o adversário”. 


Expediente

A Federação Alagoana de Futebol deve retornar às atividades segunda-feira (14) com expediente no segundo horário.  A suspensão do trabalho teve sustentação no calendário dos jogos da Copa do Mundo.  Mas para emergência, como transferência de atletas, funciona um plantão.  


Das lamentações

A goleada imposta pela Alemanha é de placar que não precisa ser mais repetido. A decepção tem a ver com o fato de, nos últimos 100 anos de futebol, ter sido a mais frustrante derrota da história do futebol brasileiro. Superou a da França, em 1998, jogo com placar de 3 x 0. 

Difícil de engolir

Não foi só a derrota. O placar  de 7x1 foi também parada indigesta do brasileiro engolir, face ao que a seleção estava jogando nas fases iniciais da Copa e se classificando às semi-finais. Entre  maceioenses tem quem debite o desastre como pré-anunciado na contusão de Neymar. 


Rodada final

Dois jogos neste fim de semana e o Mundial de futebol termina sem deixar saudades para o brasileiro. Brasil x Holanda (pelo 3º lugar) e Argentina e Alemanha (pelo título). Mas sim uma lição: no futebol não é saudável se entusiasmar com vítória (título em especial) fora de tempo. E que fique como lição a goleada da Alemanha (7x1) em pleno Mineirão. E  quem será o técnico para reorganizar a casa?


Na Pajuçara 

Clebinho se empenha nos treinos do CRB para o jogo do dia 20 próximo, Série C, contra o Águia de Marabá, um dos adversários diretos do Galo pela vagas na Série B de 2015. “Quando a gente entra é difícil de sair”. Diz como cotado por Ademir Fonseca para entrar de primeira.

Empréstimo

O ASA tem três jogadores que o Campinense (PB) quer contratar para o Brasileiro na Série D.  São o zagueiro André Nunes, o volante Jorginho e o meia Thallysson, indicado pelo técnico Freitas. Mas tos rês querem ficar aonde estão. Em tempo: campeonato Brasileiro tem agenda para reiniciar no dia 16 próximo. 


Surf no Francês

Neste fim de semana e continuidade no seguinte é aberto o Circuito Alagoano de Surf. Evento da Federação nas modalidades Surf e SUP e categorias masculina e feminina. Evento acontecerá na Praia do Francês e a taxa de Inscrição é de R$ 80,00.


Mais surf

A federação, no paralelo, agenda para os dias 19 e 20 próximos abertura da 1ª etapa do Circuito Alagoano de Surf e Sup Weve. Inscrição é R$ 50,00 e são treze categorias para competir. Tanto no masculino como feminino. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia