Acompanhe nas redes sociais:

25 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 779 / 2014

16/07/2014 - 09:04:00

MEIO AMBIENTE

Uso de animais

O Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal (Concea) publicou no dia 4, no Diário Oficial da União, resolução normativa que reconhece no país métodos alternativos ao uso de animais em pesquisas científicas.A intenção principal é reduzir a quantidade de diferentes espécies de animais usadas como cobaias em laboratórios.A medida acontece nove meses depois que dezenas de ativistas invadiram o laboratório do Instituto Royal e levaram vários animais do complexo, alegando maus-tratos em experimentos.

Nuvens raras

Uma rara formação de nuvens foi flagrada à noite sobre a cidade de Scarborough, na costa do condado de North Yorkshire, no nordeste da Grã Bretanha. Nuvens noctilucentes ou mesosféricas polares, se formam tão alto que continuam a receber a luz do sol mesmo depois do entardecer.As nuvens noctilucentes se formam a 85 km de altura, uma altitude oito vezes maior que as outras nuvens mais altas, já nos limites da mesosfera (uma das camadas superiores da atmosfera), segundo Paulo Hudson, do programa da BBC Look North. Hudson acrescentou que estas nuvens costumam se formar no verão.

Tribunal ambiental 

A Suprema Corte chinesa anunciou a criação de um tribunal especial para lidar com casos ambientais, uma medida tomada em um momento em que Pequim faz pressão para impulsionar sua agenda verde diante do descontentamento do público com o aumento da poluição.Três décadas de uma expansão rápida e desenfreada tiveram um alto preço ambiental para o país e os líderes comunistas têm se preocupado com o número crescente de protestos relacionados com o tema..

Calor na Áustria

Fazendeiros de Unken, na província austríaca de Salzburgo, na Áustria, decidiram tosar o pelo de várias alpacas criadas na região para que elas não sofram com o calor do verão europeu. Esses mamíferos são originários da América do Sul e são parentes próximos das lhamas. Na foto, exemplar se refresca enquanto recebe um pouco de luz solar. Além da tosa dos pelos, os animais ganharam ainda um banho refrescante em uma fazenda da Áustria. 


Bebê rinoceronte 

Em maio deste ano, um bebê rinoceronte foi achado chorando ao lado do cadáver de sua mãe, morta por caçadores na África do Sul.Levado a um centro de reabilitação de animais, ele ganhou um nome – Gertjie – e também uma nova mãe: uma ovelha.O rinoceronte, que tem apenas quatro meses, está se recuperando aos poucos e até aproveita o tempo livre para correr atrás de avestruzes do parque.

Incêndios 

De seu escritório no Centro Espacial Goddard, da NASA, Douglas Morton analisa um fenômeno oculto e danoso na Amazônia. São incêndios rente ao solo, de baixa intensidade e expansão lenta - meio metro por minuto - mas capazes de manter suas chamas acesas por semanas e destruir áreas consideráveis de selva.O fogo de sub-bosque (a área mais próxima ao solo) destruiu mais de 85 mil quilômetros quadrados no sul da Amazônia entre 1999 e 2010, segundo a Nasa, o equivalente a quase duas vezes a área do Espírito Santo.


Proteção ao tatu-bola

A Universidade Federal do Piauí irá atuar no plano nacional para a preservação do tatu-bola, projeto aprovado pelo instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). O campus universitário de Bom Jesus, no Sul do estado, ficará diretamente responsável pelas ações já que está situado em uma área de potencial ocorrência da espécie. O tatu-bola foi escolhido como mascote da Copa do Mundo de 2014 e recebeu o nome de Fuleco.


Chimpanzés

Os chimpanzés se comunicam com gestos, que têm significados específicos como “suba nas minhas costas”, ou “pare” - afirmam cientistas, que criaram um dicionário com 66 gestos desse tipo. O estudo, publicado no dia 3 no site da revista americana “Current Biology”, indica que esses gestos “têm significados específicos”, que vão “do simples pedido associado a gestos simples a uma conversação mais extensa”, mais complexa em termos de gestos.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia