Acompanhe nas redes sociais:

13 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 777 / 2014

01/07/2014 - 11:52:00

Eduardo Tavares critica predomínio do ‘crime de mando’ na política alagoana

Candidato tucano destaca que Educação e Turismo serão eixos de seu governo

DA REDAÇÃO

O procurador de Justiça Eduardo Tavares, pré-candidato ao Governo de Alagoas pelo PSDB, fez no último sábado (21) um discurso em que criticou duramente o “jeito velho de fazer política”.

Segundo ele, se o povo alagoano não der continuidade a essa “política do bem” que está em marcha “corre o risco de ver Alagoas retroceder para um tempo que ninguém quer mais, um tempo em que o Estado era loteado e predominava na política a cultura do crime de mando”.

Tavares participou de um evento na cidade de Chã Preta, Zona da Mata, para comemorar os 20 anos de PSDB no município e, durante fala de cerca de vinte minutos, reforçou ainda que é preciso focar na área social e na transformação de Alagoas em um estado produtor de riquezas.

“Nós temos que ter educação de qualidade, investindo em escolas de tempo integral, sem esquecer que temos que transformar essa região em um destino turístico, produzindo emprego e renda. Precisamos transformar o sertão numa região produtiva”.Já o anfitrião do evento e prefeito de Chã Preta, Audálio Vasconcelos (PSDB), alertou a oposição de que o partido está unido em torno da candidatura de Tavares ao Palácio República dos Palmares.

“A campanha ainda não começou, mas, quando o sinal de partida for dado, nós entraremos em campo para mostrar serviço. Porque o povo não aguenta mais os políticos que estão por aí rasgando promessas. O povo quer ver serviço prestado, e isso o Eduardo tem para mostrar do período em que esteve à frente da Secretaria de Defesa Social e do Ministério Público”, disparou.Também presente no encontro, o vice-prefeito e fundador do PSDB no município de Viçosa, Manoel Passos (PSDB), confirmou que a sigla está conversando com outros partidos em busca de adesões. 

“Estamos unidos e fortes para dar continuidade ao trabalho de respeito, progresso e, sobretudo, credibilidade do estado diante da União. E, para isso, o Eduardo Tavares é nome ideal”.Acrescentando que o pré-candidato não tem envolvimento nenhum com escândalos políticos, tem o nome limpo e, devido a sua história no MP, tem credibilidade onde chega. “Ele é um ET, extraterrestre, que veio para suprir as necessidades que os terrestre não conseguem dar conta”, declarou.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia