Acompanhe nas redes sociais:

20 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 777 / 2014

01/07/2014 - 10:49:00

S.O.S ALAGOAS

Cunha Pinto

Das atenções

Este fim de semana é decisivo na formação, pelos partidos, do quadro de candidatos e também para a definição das alianças para formação de coligações. Um quadro que na área política as conversas revelam opiniões de que haverá manutenção da tradição.

Desconfiança

O PSB, antes da convenção, passou por dias sob o fio da navalha. Apreensão foi gerada por Marina Silva, insatisfeita com determinadas presenças de candidaturas apresentadas pelos partidos da coligação  em São Paulo e Minas Gerais.  Em Alagoas não houve do que reclamar. 


Sem entusiasmo

Candidatos a cargos legislativos em Alagoas acham o eleitor distanciado do processo eleitoral, mas alguns creditam a “frieza” aos baixos  índices de desenvolvimento sócio-econômico do Estado e ausência de projetos anunciados há anos, mas até hoje ainda no papel.


Mesmo vazio?

Do setor turístico no Estado não são otimistas previsões para ocupação hoteleira no segundo trimestre. Já sobre junho e agora julho a expectativa também não é de otimismo. Essa é uma preocupação sentida também entre empresários de restaurantes, bares e barracas da orla de Maceió.


Recesso

Encerrada a temporada dos festejos juninos, já nesta segunda-feira (30)  vence o prazo para  os partidos realizarem as suas convenções. A partir daí a correria é para o registro de chapas e candidaturas no Tribunal Regional Eleitoral. Cumprida essas determinações fica liberada para partidos e candidatos a campanha nas ruas. 


Joaquim Barbosa

Do jornalista alagoano Oswaldo Augusto Leitão, que torce pela candidatura do agora recém  aposentado ministro Joaquim Barbosa (STF) à presidência da República: “O que ele fez pela democracia e pelo Brasil contra a corrupção petista merece o elogio do povo brasileiro.” 

Desabafo 

“Eu viro carranca para defender o Velho Chico”.  A frase foi dita pelo deputado Inácio Loiola em forma de  advertência para as autoridades de Brasília e do Nordeste para estarem atentas à degradação do São Francisco. Loiola define como “criminoso” o projeto de transposição das águas do rio.   


“Rio agonizante”

Moradores de áreas ribeirinhas também  temem pelo futuro do São Francisco. Já há estudos identificando que nos últimos anos ele foi o rio que perdeu o maior volume de água no planeta. “Um rio deve ter na sua foz vazão mínima de 1.300 metros cúbicos por segundo e o São Francisco hoje chega a 1.100”. Inácio Loiola  analisa o Velho Chico hoje como “um rio agonizante.”  


Trecho percorrido

O deputado Inácio Loiola, estudioso do São Francisco, se posicionou na defesa do rio em ato organizado pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF) e passagem nos  504 municípios situados ao longo do percurso do rio, de 2.700 quilômetros. É do comitê, aliás, a campanha “Eu viro carranca para defender o Velho Chico”.   (Com assessoria). 


Hereditariedade

Definidos os candidatos, no eleitorado a atenção se volta para identificar “as caras novas” que vão ser apresentadas no guia eleitoral.  A curiosidade é do processo e se volta principalmente para identificar “sangue novo” na política a despeito de sobrenomes conhecidos e aparecendo até em duplicidade. 

Falar por falar

A calmaria política nesta época é habitual na análise de deputados. Falam que a campanha tem o seu momento de estar nas ruas, no caso a partir de setembro, e o eleitor, por mais crítico que seja, vota espontâneo e consciente. Acreditam que a maioria irá repetir o voto no nome ou sobrenome de  eleições anteriores.

Apoio ao pedestre

A SMTT, a de Arapiraca, agiliza serviços para recuperar pinturas nas ruas que definam prioridade na segurança do pedestre para mudar de calçada. Maceió está na contramão pela atenção ao pedestre e o cidadão estranha o alheamento da Prefeitura.

Cena comum

É hábito, em Maceió, motociclista e ciclista em ruas movimentadas e de mão única teimando no risco de se acidentarem. Alguns até fazem “cara feia” e insultam se chamados à atenção para os erros, um deles “furar” semáforos. Entre motoboys  a pressa também não é recomendável.

Novo mercado

A Braskem, maior produtora de resinas termoplásticas das Américas e uma das lideranças global em biopolímeros,  sinaliza positivo para se consolidar no mercado argentino. Foi passo importante marcar presença no país vizinho durante o Argentiplas 2014, evento encerrado dia 19 último, montado  pela Petropack S.A, com quem tem uma parceria há mais de 20 anos.

Calçadão

Maceioenses citam como “risco de se acidentar” ao caminhar no calçadão do Centro os trechos da rede descoberta de esgotos de águas pluviais que estão sem as grelhas de proteção. Se não foram quebradas, “sumiram”.  No resto, inclusive a ocupação de áreas pelos ambulantes, nada a comentar.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia