Acompanhe nas redes sociais:

23 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 775 / 2014

17/06/2014 - 08:33:00

S.O.S ALAGOAS

Cunha Pinto

Mesmo discurso

Na proporção que o tempo passa e aproxima o brasileiro das eleições, é mais fácil observar o alheamento do eleitor pelo assunto. Dentre os que se posicionam é pressentida a falta de ânimo para votar quando o ideal é ir às urnas, mas consciente do que deve fazer.

Pesquisa

A Copa do Mundo motiva a frieza do cidadão acompanhando questões que se voltam para as convenções partidárias, de agendamento para este até o fim do mês. A partir daí as atenções se voltam para a campanha de rua. Nas candidaturas majoritárias consta gente nova,  mas a dúvida é se representa mudança.


Proposta

Eduardo Fernandes, presidente da Associação dos Servidores Aposentados da Assembleia Legislativa, propõe que a mesa diretora estimule campanha de incentivo a aposentadoria. Define o quadro de servidores efetivos como uma maioria já com idade e tempo de serviço para se aposentar.


Paralisa?

No eleitorado não é difícil de identificar os candidatos ao governo estadual. Do mesmo modo está também transparente o clima de polarização na campanha entre Benedito de Lira (PP) e Renan Filho (PMDB). Eduardo Tavares, mesmo candidato dos Martírios, é quem ameaça ser a zebra das urnas.


Alarme falso?

A presença de turistas em Maceió, ao menos até meados da semana, não foi sentida nas ruas. A motivação de início de ano, com boas perspectivas de ocupação pela rede hoteleira entra na realidade do Estado não ter sido um dos escolhidos para sede de jogos na fase inicial da Copa.


Bancada forte

No Agreste é bem recebida uma candidatura de Luciano Barbosa em outubro. Além de ter base em Arapiraca, em anos recentes ele organizou reuniões de vereadores para ampliar no Estado associações de classe. Favorece ainda o apoio de Célia Rocha, prefeita de Arapiraca.


Campanha

Gira nos comitês conversa sobre os custos de eleições. A questão foi discutida por ex-deputados tentados a lançar candidatura para voltar a casa de Tavares Bastos. Uns com boa base eleitoral ainda mantida no interior e filiados a partidos  ligados a parlamentares com mandatos em Brasília.

Educação

“Se o Nordeste tivesse o padrão de desenvolvimento do Sudeste e do Sul, as desigualdades regionais desapareceriam”. A observação foi do professor Alexandre Rands Barroso. Ele define a educação como o único atraso determinante da região. (Com IstoÉ, edição 2309).

Atenção

Advertência para quem se predispõe ser candidato em outubro: no Supremo Tribunal Federal os crimes eleitorais começaram a ser investigados. A sugestão é antiga, de dezembro, mas o autor, ministro Antônio Dias Toffoli, é hoje ocupante da cadeira de presidente do STF.


Acidentes

Arapiraca se destaca no ranking nacional como 7ª cidade do Brasil em óbitos causados por acidentes de trânsito. Mas a informação não surpreende gente da terra. Nas ruas o perigo fica por conta do excesso de motocicletas usadas como moto-taxi, habitual também em Maceió.


Segundo turno

Em Alagoas é cedo falar em segundo turno para as eleições ao governo do Estado. Argumento é óbvio: a campanha sequer começou. Mas a nível nacional pesquisas oferecem possibilidade de haver segundo turno. Os cotados são Dilma Rousseff e Aécio Neves. Mas Eduardo Campos tem tempo, popularidade e discurso para alcançar os dois.


Silencioso

Divaldo Suruagy, filiado ao PPS, segue peregrinando pelo Estado afora para conversar com amigos da velha guarda sobre sua candidatura a deputado estadual. Dá mostras de otimismo, confiante nas amizades que fez na vida pública como deputado, senador e governador.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia