Acompanhe nas redes sociais:

20 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 774 / 2014

11/06/2014 - 10:03:00

Almeida e Dudu disputarão vaga de federal mesmo com risco de derrota

Ex-prefeito perderá legenda se não for para o páreo; Hollanda almeja voos mais altos

João Mousinho [email protected]

Tanto Cícero Almeida (PRTB) quanto Dudu Holanda (PSD) confirmam suas pré-candidaturas a deputado federal. O motivo que faz o ex-prefeito de Maceió e o deputado estadual lutarem por uma vaga na Câmara Federal é distinto. O primeiro luta pela sua sobrevivência na vida política, após o isolamento da sua sigla junto à Frente de Oposição comandada por Renan Calheiros (PMDB), Fernando Collor (PTB) e Ronaldo Lessa (PDT).

 Dudu, por sua vez, tenta voos mais altos na política. Hollanda colocou que foi vereador por quatro vezes e presidiu a Casa em uma oportunidade, exerce seu primeiro mandato na Casa de Tavares Bastos, onde faz parte da Mesa Diretora e agora acredita que a Câmara Federal seria seu caminho natural. Almeida foi praticamente obrigado pela Executiva Nacional do PRTB a disputar uma vaga na Câmara Federal, já que a sigla tem pretensão de eleger pelo menos dois deputados federais.

O ex-prefeito ensaiou uma possível disputa majoritária, mas que foi rechaçada pelo seu partido. Cícero Almeida deve ter a companhia de Antônio Albuquerque (PRTB) na luta por uma vaga na Câmara Federal. Temendo as novas regras do número de deputados federais para Alagoas - que passa de nove para oito - um dos concorrentes ou nenhum dos dois podem se eleger. Alguns especialistas acreditam que o quociente eleitoral pode chegar até 170 mil votos para uma única vaga para deputado federal. Sem densidade eleitoral no interior, Almeida pode ficar de fora.

Albuquerque tenta ampliar suas bases no interior e trabalha a candidatura do filho, Nivaldo Neto para deputado estadual.  Dudu Hollanda, por sua vez, disse que o presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, também ex-prefeito de São Paulo, o convocou para ajudá-lo no tocante à meta da legenda, que é manter ou mesmo ampliar sua bancada federal com o pleito que se aproxima.O PRTB, ao menos por enquanto, não demonstra a pretensão de se coligar com nenhum outro partido para as disputas proporcionais.

Um dos articuladores da sigla em Alagoas, Adeilson Bezerra tem reafirmado em  conversa com jornalistas que o PRTB pode não se coligar e mesmo assim tem a pretensão de eleger dois nomes. A missão de Dudu se eleger passa pela coligação que conta com PSD, PR, Solidariedade, PP, PSB, PPS e que pode ter o reforço do DEM. Figurões e deputados com mandato estão nesse páreo: Maurício Quintella (PR), João Lyra (PSD), Arthur Lira (PP), João Henrique Caldas (Solidariedade), Régis Cavalcante (PPS) e, muito provavelmente, o DEM com o ex-presidente da OAB/AL, Omar Coelho. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia