Acompanhe nas redes sociais:

19 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 772 / 2014

27/05/2014 - 16:07:00

Sururu

Perseguição judicial

DA Redação

1Mais uma vez o jornal Extra é alvo do cerco judicial com a condenação por crime eleitoral por publicar em 2010, a título de doações eleitorais, anúncios publicitários de candidatos da oposição.  A decisão é assinada pelo juiz Antônio José Bittencour Araújo, o mesmo que ocupou as manchetes policiais deste semanário pela prática de arruaças nas noites de Maceió.


2Bittencour se aproveitou de  uma falha jurídica da editora que publica o Extra para punir o jornal ao entender que houve abuso de poder econômico. Por esse “crime” o magistrado condenou o semanário a pagar multa de R$ 45 mil mais custos processuais. Já a doação do jornal aos candidatos foi de apenas R$ 6.750,00.


3Na pressa de condenar o jornal, outro absurdo cometido pelo juiz Antônio Bittencour  foi o enxerto de documento  de uma empresa inativa junto à Receita Federal como se fosse da Editora Novo Extra Ltda. Agindo de má-fé ou por engano, Bittencour conseguiu transformar a doação de anúncios publicitários, os “santinhos”, em grave crime eleitoral.


4O Extra já tomou as medidas legais cabíveis para anular a decisão. Também levará o caso ao  Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e à Corregedoria-Geral Eleitoral  do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), inclusive com uma reclamação disciplinar contra o magistrado. Vale ressaltar que este mesmo juiz quer ser promovido a desembargador do Tribunal de Justiça de Alagoas.


Liberdade de Imprensa

Diferente do colega de toga, o juiz Rodrigo Nogueira, da 26ª Vara Civil de São Paulo, julgou improcedente ação movida pelo pastor da Igreja Mundial do Poder de Deus, Josivaldo Batista, contra a revista IstoÉ que publicou reportagem sobre crise financeira da igreja. O pastor pediu R$ 500 mil de indenização por danos morais, mas o juiz colocou fim ao processo.

Imprensa livre

Ao analisar o caso, o juiz decidiu que reportagem com denúncias não exige a certeza de suia veracidade, sob pena de se criar obstáculo grave à liberdade de imprensa e ao direito à informação. 


Respeito à imprensa

Com esse entendimento, o juiz Rodrigo Nogueira julgou improcedente a ação movida pela Igreja do pastor Valdemiro, contra a Revista IstoÉ. O texto classifica a igreja como uma “quadrilha de pastores ladrões, que tem dívidas milionárias com canais de televisão e administração amadora”. Que bom seria se todos os juízes respeitassem a liberdade de imprensa. 

Imprensa livre

Ao analisar o caso, o juiz decidiu que reportagem com denúncias não exige a certeza de suia veracidade, sob pena de se criar obstáculo grave à liberdade de imprensa e ao direito à informação. 


Respeito à imprensa

Com esse entendimento, o juiz Rodrigo Nogueira julgou improcedente a ação movida pela Igreja do pastor Valdemiro, contra a Revista IstoÉ. O texto classifica a igreja como uma “quadrilha de pastores ladrões, que tem dívidas milionárias com canais de televisão e administração amadora”. Que bom seria se todos os juízes respeitassem a liberdade de imprensa. 

Debate 1

O Fórum Permanente de Combate às Drogas vai promover o “Debate sobre a legalização da maconha no Brasil – legalizar ou não legalizar?” na próxima quinta-feira, 29/05, no auditório da Seune, no bairro do Farol. Para participar basta entrar em contato no telefone: 9331-7650 e falar com a presidente do Fórum, a professora Nóelia Costa Amaral; as vagas são limitadas. 


Debate 2

O debate sobre a legalização da maconha será mediado pelo desembargador Tutmés Airan. O médico Urânio Ferro e o psicólogo especialista em dependência química pela USP, Paulo Henrique, vão expor contra a legalização. Já o professor Wibson Lopes e Felipe Oliveira, um dos participantes da Marcha da Maconha, irão defender a legalização. 


Vai um cafezinho?

A Unimed Maceió anda mesmo na pindaíba. Quem passa horas a fios a espera de atendimento em sua unidade no bairro do Farol e recorre a um cafezinho é obrigado a desembolsar um real. Pelo número de usuários que utilizam aquela unidade diariamente, logo, logo a Unimed vai sair da crise apenas com a venda de cafezinho.


Imposição Nacional

E quem diria? Por imposição de Dilma, os xiitas  do PT vão ter que pedir voto para o PTB de Fernando Collor de Mello. Pelo visto, quando se fala em política, as ideologias e intrigas são colocadas de lado. 

Jornalistas vão às urnas

Jornalistas alagoanos vão às urnas nesta sexta-feira, 23/05, para eleger a próxima diretoria do Sindjornal. A eleição acontece das 9 às 17 horas, em Arapiraca e Maceió. Podem votar os associados adimplentes, bem como os desempregados e aposentados. Haverá urnas fixas em algumas redações e na sede do sindicato, além de duas volantes que percorrerão as assessorias e sites. 

Plebiscito?

Um planfleto intitulado “Plebiscito popular” que anda circulando em Maceió convoca a população a pressionar o Congresso para que haja uma Constituição que transforme o sistema político. O estranho é que a CUT/AL é um dos organizadores. Seria um documento apócrifo? Ou não?

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia