Acompanhe nas redes sociais:

20 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 771 / 2014

20/05/2014 - 18:33:00

Sururu

DA Redação

Herança maldita 

O ex-socialista Ronaldo Lessa deve estar com a memória fraca ou então acha que o alagoano é trouxa.No último encontro da Frente de Oposição, Lessa criticou o governador Téo Vilela por ter criado “um cabide de emprego chamado Nova Emater”.  O que é verdade. Mas o ex-governador esqueceu que foi ele próprio quem acabou com Emater, Epeal e demais órgãos do setor público agrícola, que na época davam assistência técnica gratuita a mais de 100 mil famílias de pequenos agricultores. Vale lembrar que Lessa se elegeu governador com promessa de fortalecer o pequeno agricultor via assistência técnica. Eleito, aliou-se aos usineiros - que chamava de “forças do atraso” - e seu primeiro ato foi extinguir as empresas de pesquisa e extensão rural, que tinham equipes técnicas da mais alta qualificação profissional.  Todo esse pessoal foi jogado na ociosidade por uma empresa de recursos humanos chamada Carph, apelidada de sucatão humano, criada pelo mesmo decreto que extinguiu Emater e Epeal. E mais grave: todos eles tiveram direitos trabalhistas sonegados pelo governo do pseudo-socialista.Quinze anos depois, muitos desses técnicos morreram vítimas de depressão; dezenas deles se aposentaram com salário de miséria, e outros continuam até hoje na briga inglória para receber o que efetivamente têm direito. 

 Matança e corrupção

O comandante do Policiamento da Capital, coronel Paulo Domingos de Araujo Lima Junior, está no meio de um fogo cruzado entre a matança que deu a Maceió o título de cidade mais violenta do mundo e denúncias de improbidade feitas por colegas de caserna. 


Acusações 

Apesar de o oficial garantir que os números da matança estão caindo, cresce o rol de acusações ao comandante do CPC, indicado para o cargo pelo procurador de Justiça Eduardo Tavares durante sua breve passagem pela Secretaria de Defesa Social. As denúncias são graves e devem ser investigadas pelo comando da PM, até mesmo para evitar que tais fatos sejam explorados politicamente em ano eleitoral. 


Velho conhecido

As acusações ao militar são anteriores à sua nomeação para o cargo atual e foram tornadas públicas desde 2011 pelo “Briosa em Foco”, site oficioso editado por militares descontentes com os descaminhos de integrantes da Polícia Militar de Alagoas.  


Improbidades

Os crimes atribuídos ao coronel Lima Júnior (como é conhecido) vão desde desvio de combustível da PM, uso indevido de viatura policial, armamentos, munições e pessoal, a enriquecimento ilícito e so-negação fiscal.  Mesmo que apócrifas, são graves demais para caírem no esquecimento. 

Justiça de luto 

O juiz Helder Loureiro faleceu nesta quinta-feira, 15/05. O magistrado estava num hospital em Recife e lutava contra um câncer. Loureiro ficou marcado em sua carreira profissional pelo combate ao crime de mando em Alagoas. Na década de 90 ele condenou vários membros do crime organizado, integrantes da chamada Gangue Fardada, liderada pelo Coronel Cavalcante. O grupo de extermínio foi responsável por incontáveis assassinatos em Alagoas.Helder Loureiro era uma das boas exceções do judiciário estadual, que sempre honrou a toga e a justiça. 


Conto-da-carochinha  

O prefeito Rui Palmeira tem até o final deste mês para implantar a reforma administrativa que atualiza os salários dos servidores comissionados. É que no dia 31 acaba a vigência da lei delegada que autorizou a reforma, sem passar pela Câmara Municipal.  


Clima ruim 

Segundo informações de bastidores, o prefeito teria sido aconselhado a não implantar a reforma. Os comissionados não estão nada satisfeitos com essa possibilidade e muitos deles estão decididos a arrumar as gavetas e ir embora. “Estamos recebendo salário de fome e pagando para trabalhar”, reclamam. 


A Lista de Schindler

A lista de servidores desocupados que a Assembleia Legislativa de Alagoas enviou esta semana ao Gabinete Civil para trabalhar no Estado, foi reduzida de 300 para 100. E mais uma vez a socialite Perla Gomes escapou do “holocausto”. Boa vida Como esta coluna divulgou, recentemente, Francisca Perla Gomes Silva – nome completo da madame - permanece na  Assembleia embolsando R$ 6 mil por mês, sem bater ponto nem comparecer ao local de trabalho. A socialite é esposa do LOG, o ex-supersecretário tucano Luis Otávio Gomes da Silva.

Homem de Deus!

Certos atos praticados no Legislativo alagoano só se explicam através de milagre. É o caso de um servidor que recebeu 140 salários entre junho de 2009 e julho de 2013 no total de R$ 627 mil. O escolhido estava lotado no gabinete de um deputado ligado à igreja, tido como homem de Deus! 


Preconceito

 “A infestação de baianos e goianos poderia levar fome à cidade”. Frase infeliz do prefeito Francisco Xavier da Silva, da cidade gaúcha de Carlos Barbosa, que tem o melhor indicador sócio-econômico do Rio Grande do Sul.


Vice de Renan 

Se dependesse da torcida oposicionista, o candidato a vice-governador na chapa de Renan Filho seria Luciano Barbosa, ex-prefeito de Arapiraca e um dos técnicos mais qualificados de Alagoas. Judson Cabral é outro nome forte e sem restrições.  E agora, Biu?O senador Benedito de Lira esteve com a presidente Dilma para comunicar sua decisão de subir no palanque de Eduardo Campos. Dilma não se abalou, mas pediu a Biu que devolva todos os cargos federais de sua indicação. 

Eletrobras
As frequentes quedas de energia, antes restritas a alguns municípios interioranos, a exemplo de Murici, chegaram de vez a Maceió. Só esta semana quem reside em Jacarecica se viu às escuras por quatro oportunidades em apenas dois dias. Isto sem contar os dias de pisca-pisca!

Vai entender
No bojo dos protestos da quinta-feira (14) contra a Copa 2014 - mais especificamente contra os altos gastos governamentais voltados para o evento - estudantes da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) se rebelaram também contra a presença de policiais militares no Campus A.C. Simões. Mas eles não tinham exigido mais segurança?

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia