Acompanhe nas redes sociais:

12 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 769 / 2014

07/05/2014 - 19:09:00

Palanques presidencialistas estão montados em Alagoas

Pelo menos 4 pré-candidatos a presidente da República estão alinhados com caciques no Estado

João Mousinho [email protected]

As eleições majoritárias nos estados brasileiros servem de palanque nacional para os presidenciáveis e em Alagoas não é diferente. O Estado que é comandado há quase oito anos pelo tucano Teotonio Vilela tem sido alvo de disputas e acertos até a chegada das convenções no mês de junho.A pedido do pré-candidato a presidente, Aécio Neves, o governador teve que montar uma chapa de situação encabeçada por um tucano; uma imposição nacional. Em recente entrevista coletiva Vilela foi taxativo: “O nome do grupo era do prefeito Rui Palmeira (PSDB), mas ele teve que permanecer com sua missão no executivo municipal”.

Com o revés de Palmeira, o ex-procurador-geral de Justiça Eduardo Tavares (PSDB) é quem vai representar o ninho tucano. O PSDB deve se reforçar também com candidatura própria ao Senado; formando assim o cenário desejado por Aécio em cada estado que pretende percorrer.Quem também anda alinhado é o PMDB de Renan Calheiros.

O senador conseguiu o apoio do PT em Alagoas, presidido pelo deputado federal Paulo Fernando dos Santos, o Paulão, e formou junto com a Frente de Oposição o palanque para Dilma Rousseff (PT).

Na próxima semana o grupo liderado por Renan, Fernando Collor (PTB) e Ronaldo Lessa (PDT) deve formalizar o nome de Renan Filho (PMDB) para disputa em Alagoas.Quem irá reforçar o apoio à reeleição da presidente Dilma em Alagoas é o senador Fernando Collor de Mello (PTB), que faz parte do grupo composto pelos opositores do governador Teotonio Vilela. Os candidatos a Câmara dos deputados com adesão do mesmo bloco podem ser o ex-governador, Ronaldo Lessa, e o ex-prefeito de Maceió, Cícero Almeida (PRTB).

A esquerda mais uma vez traz o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) com um nome para disputar a Presidência da República. Quem vai para o páreo dessa vez é o senador Randolfe Rodrigues (Amapá).

Em recente entrevista ao Diário do Grande ABC o pré-candidato revelou: “Heloísa Helena está conosco, não tenho dúvida. Eu e Luciana (Genro) vamos visitá-la em Maceió, para que ela participe mais da nossa campanha. Ela será candidata a senadora e tenho certeza que estará no Senado ano que vem”.O senador do Amapá ainda acrescentou: “Heloísa fez um movimento que convencionava a ela (aproximação da Rede), mas tem todo crédito do mundo conosco.

” Vale lembrar que Heloísa Helena disputou o Palácio do Planalto pelo PSOL  em 2006 e ficou na terceira posição. Já em 2010, a hoje vereadora por Maceió não foi tão enfática na campanha de Plínio de Arruda Sampaio à presidência.Um caso diferenciado até aqui é do senador Benedito de Lira (PP) e pré-candidato ao governo de Alagoas. A nível nacional, o PP faz parte da base de apoio do governo Dilma, inclusive o senador exerceu influência decisiva na escolha do ministro das Cidades.

Mesmo assim Benedito não deve marchar com Dilma em Alagoas.Acontece que o PMDB conseguiu o apoio da sigla Trabalhista em Alagoas e isolou o senador de qualquer contato com Dilma. O Plano “B” dos pepistas depende das conversas com o deputado federal Alexandre Toledo (PSB) – homem de confiança em Alagoas do presidenciável Eduardo Campos (PSB).

Em baixa nas pesquisas, Alexandre Toledo, que é (ou era) pré-candidato ao Palácio República dos Palmares, pode ser o candidato ao Senado na chapa de Benedito der Lira ou até mesmo vice-governador alicerçando um palanque mais sólido para Eduardo em Alagoas.Fontes ligadas ao PSB/AL dão conta de que as conversas entre o senador e o deputado federal estão adiantadas.

Vale ressaltar que um encontro entre Benedito de Lira e Eduardo Campos já está agendado. Há quem diga que a segunda colocação nas pesquisas de Benedito, bem próximo dos Renan(s), é o cartão de visita para mostrar sua condição política e mostrar que ambos podem almejar voos altos no Estado.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia