Acompanhe nas redes sociais:

18 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 768 / 2014

29/04/2014 - 11:16:00

Acusado de manipular jogos e dar golpe no futebol alagoano será vice-presidente da CBF

Contra o presidente licenciado da Federação Alagoana de Futebol, Gustavo Feijó, existem várias denúncias de fraudes. Ele vai assume o cargo na Confederação Brasileira de Futebol em 2015

Carlos Victor Costa [email protected]

Em março deste ano, o Jornal Extra trouxe a notícia de que a Federação Alagoana de Futebol (FAF) estaria envolvida mais uma vez em denúncias de irregularidades por parte de seus dirigentes, mais especificamente por parte do seu presidente, Gustavo Feijó. Na semana passada ele foi eleito para ser, a partir de 2015, um dos vice-presidentes da Confederação Brasileira de Futebol(CBF), órgão este que ultimamente também vem ganhando as páginas dos jornais por envolvimento em escândalos. 

Na denúncia de março, Feijó - atualmente licenciado da FAF e prefeito da cidade de Boca da Mata -  foi acusado de omissão pelo filho do prefeito de Viçosa e presidente do Comercial (time da cidade), Flavius Flaubert, que afirma dispor de gravações que provam  ter sido subornado pelo superintdente da federação, Roque Júnior, no valor de R$ 1. 200, De acordo com Flaubert, o fato foi denunciado ao próprio presidente licenciado, Gustavo Feijó. 

OUTRAS POLÊMICAS

No final de 2013, uma polêmica acabou queimando ainda mais a imagem de Feijó. Na ocasião o atacante do Penedense na época, Mendes, fez sérias acusações à entidade máxima do futebol de Alagoas, em especial ao presidente Gustavo Feijó. O árbitro José Reinaldo Figueiredo também não escapou das críticas do jogador.Toda essa confusão ocorreu após a derrota do Penedense por 3 a 2 contra o Santa Rita, time da cidade da qual Feijó é prefeito, pelas semifinais do Campeonato Alagoano da Segunda Divisão. O resultado deixou o time de Boca da Mata na elite do futebol alagoano.

À imprensa, o jogador revelou que o resultado poderia ter sido outro, pois segundo ele, a partida estava “ajeitada” para que seu time saísse de campo com a derrota.“O árbitro voltou no segundo tempo falando: ‘Joguem sua bolinha, pois vocês não vão subir’”, afirmou o atacante a um site local. O atacante também achou estranho quando Gustavo Feijó – presidente da Federação Alagoana de Futebol – no intervalo da partida, foi conversar com o juiz, nos vestiário destinado à comissão de arbitragem.


GOLPE NA ACD

AOutro escândalo envolvendo o nome de Feijó partiu de uma denúncia da Associação dos Cronistas Desportivos de Alagoas (ACDA), de que a Federação Alagoana de Futebol (FAF) não havia liquidado o débito referente ao ano de 2012 com a entidade. Em uma nota para imprensa na época, a Associação disse que o prefeito de Boca da Mata, teria confidenciado a diversas pessoas, inclusive seus dirigentes, que não pretendia quitar o débito, o que caracterizaria apropriação de um dinheiro que foi descontado das rendas dos jogos realizados em Maceió, pelo Alagoano do ano passado e da participação do CRB na Série B do Campeonato Brasileiro.

A Lei Municipal nº 4.112 , de autoria do então vereador Flávio Gomes de Barros, instituiu e o prefeito de Maceió sancionou o repasse de 3% da renda líquida dos jogos realizados na capital alagoana em favor da Associação dos Cronistas Desportivos de Alagoas.  

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia