Acompanhe nas redes sociais:

15 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 768 / 2014

29/04/2014 - 11:09:00

TelexFree: os slogans inacreditáveis usados para atrair divulgadores

Empresa valia-se de promessas de ganhos rápidos e pouco esforço; é difícil crer no discurso, mas milhares de brasileiros acreditaram

DA Redação

Promessa de ganhos fáceis e rápidos é o componente essencial da oratória de esquemas fraudulentos — sobretudo aqueles desenhados para enganar pessoas ingênuas e de boa fé.

Foi justamente lançando mão desse discurso que a TelexFree conseguiu seduzir milhões de pessoas em todo o mundo, como mostra relatório da Securities and Exchange Commission (SEC), órgão que regula o mercado financeiro dos Estados Unidos, e que recentemente abriu um processo contra a empresa, alegando tratar-se de um esquema de pirâmide financeira.

A companhia, que alega trabalhar sob o modelo de marketing multinível, levantou mais de 1 bilhão de dólares mundialmente apenas com a promessa de enriquecer seus ‘divulgadores’, sem que eles precisassem vender qualquer produto. Segundo a SEC, os principais participantes do negócio nos Estados Unidos são imigrantes das comunidades brasileira e dominicana.Para angariar novos divulgadores, a TelexFree criou uma série de slogans a serem veiculados pela Internet.

Todos eles propagandeavam o lucro fácil, e não a eficácia do produto teoricamente vendido pela empresa: o Voip, serviço de telefonia por meio de dados. Segundo o relatório da SEC, os anúncios indicavam retornos astronômicos que ultrapassavam 200% ao ano. O site de VEJA teve acesso ao documento do órgão americano e listou alguns dos slogans do negócio suspeito de ser uma fraude bilionária - confira no quadro A propaganda ‘elaborada’ da TelexFree nos EUA.


Histórico 

No início da semana passada, autoridades americanas acusaram a TelexFree dos Estados Unidos de formação de pirâmide e fraude. Durante uma busca feita na sede da TelexFree em Marlborough, no estado americano de Massachusetts, policiais surpreenderam o diretor financeiro da empresa, Joseph Craft, numa tentativa de fugir com inúmeros chequesdestinados aos donos da empresa, James Merrill e Carlos Wanzeler.

O valor total da apreensão chegou a 38 milhões de dólares. A SEC foi a autora do pedido de busca e apreensão. Segundo o órgão, todos os bens da empresa foram congelados, mas os valores são mantidos em sigilo pelo governo americano.

O processo conduzido pela SEC acusa de fraude o americano James Merrill, presidente da empresa, e os brasileiros Carlos Wanzeler e Sanderley Rodrigues de Vasconcelos.

Os quatro maiores divulgadores também não saíram ilesos no processo: Steven M. Labriola, Santiago de la Rosa, Randy N. Crosby e Faith R. Sloan. Craft, o diretor capturado em fuga, também é acusado de fraude.

Entenda por que as pirâmides financeiras são insustentáveisJunho de 2013 Bloqueio de bensA juíza Thaís Borges, da 2ª Vara Cível da Comarca de Rio Branco (Acre), julgou procedente uma ação civil pública proposta pelo Ministério Público do Acre e suspendeu os pagamentos e a adesão de novos divulgadores à empresa de marketing multinível TelexFree.

Foi determinado que a suspensão valeria até o julgamento final da ação principal e, caso não a cumprisse, a TelexFree deveria pagar uma multa diária de 500 mil reais.

O MP do Acre reunia documentação para a ação civil pública desde maio. A empresa tentou o desbloqueio várias vezes, mas a Justiça o manteve. Os bens dos empresários Carlos Costa, Carlos Wanzeler, James Merril e Lyvia Wanzer também foram bloqueados.

A propaganda ‘elaborada’ da TelexFree nos EUA

1.• Trabalhe na internet e fique rico postando anúncios diários.

2.• Em que companhia do mundo você poderia ganhar dinheiro sem vender nada? Agora, é possível. Venha para a TelexFree.

3.• Poste seus anúncios e fique tranquilo para aproveitar o dia. E, o melhor, receba seus ganhos semanalmente.

4.• Você não tem de construir nem vender nada. É só postar!

5. • Dezenas de pessoas ficaram milionárias por causa da TelexFree. Fique também! 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia