Acompanhe nas redes sociais:

15 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 768 / 2014

29/04/2014 - 09:02:00

Sururu

Rabo de foguete

DA Redação

Com Vilela fora da disputa eleitoral deste ano, o governo estadual enfrenta uma debandada geral nas hostes tucanas. A situação, que já era ruim, piorou com o anúncio da candidatura de Eduardo Tavares ao governo de Alagoas. Se depender dos prefeitos, vereadores e outras lideranças tucanas, Eduardo Tavares vai ficar chupando dedo. A maioria dos prefeitos do PSDB já se bandeou para a chapa de oposição, enquanto os demais marcharão com Alexandre Toledo e Biu de Lira. A escassez de votos de Eduardo Tavares é sentida até no Ministério Público Estadual que ele comandou por quatro anos. Sua candidatura não convenceu nem mesmo os seus colegas, que estão divididos entre Renan, Biu e Toledo.  Se não foi maldade de Vilela, a candidatura de Tavares tem tudo para se transformar numa aventura em rabo de foguete. 

Ser ou não ser, eis a questão

Faturar quase R$ 10 milhões no ano e ainda assim não ter acesso à internet não é “façanha” para qualquer empresa, mas é uma realidade em Alagoas. Assim são os cartórios do estado, uma eterna caixinha de surpresas e que, em suas informações oficiais ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), relatam não serem informatizados nem dispor de acesso à rede mundial de computadores.


Filosofando

Sem acesso à internet, os “pobres” cartórios não têm como participar do Sistema Interligado do próprio CNJ, via Corregedoria Nacional de Justiça e à qual cabe a fiscalização das atividades das serventias extrajudiciais, de onde se deduz que fiscalizar os cartórios de Alagoas é tarefa bem mais complicada do que supõe nossa vã filosofia.


Pesadelo sem fim

Há exatos dois anos, o CNJ lançou a Central Nacional de Informações Processuais e Extraprocessuais (CNIPE), sistema que deveria reunir dados de todos os tribunais, varas e cartórios judiciais e extrajudiciais do país.“É o fim do pesadelo de pessoas nas filas das varas e nos cartórios em busca de documentos”, assinalou, à época, o então presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do CNJ, Cezar Peluso. Mas como a adesão dos cartórios é voluntária, a conclusão é simples: para o alagoano o pesadelo não acabou.


Tem que ser

E vem da imponente Anoreg-AL, a Associação dos Notários e Registradores de Alagoas, a informação de que, na próxima terça-feira (29), a Corregedoria Geral da Justiça de Alagoas irá promover um workshop sobre a implantação do Sistema Integra Brasil, o canal de comunicação eletrônica da Anoreg/BR, que funcionará entre os órgãos do Poder Judiciário, os cartórios e demais órgãos da administração pública. A adesão dos cartórios é obrigatória, sendo que o sistema somente estará acessível à população a partir de julho.“Ser ou não ser” informatizado, neste caso, é obrigatório e deixou de ser a questão shakesperiana.

Movimentos sociais

Do deputado Judson Cabral (PT) em debate na Assembleia Legislativa: “Sei que houve em Brasília, no dia 20 de março, uma reunião entre gestores e articuladores para discutir o Plano Juventude Viva, e que Alagoas estava presente. Queremos saber, daí, como o governo federal tem avaliado os investimentos em Alagoas”. 


Condenados

Dois dos cinco acusados de assassinar o ex-vereador de Tanque d’Arca, Renato Lima, morto há 11 anos, foram condenados na terça-feira (23) no Fórum de Anadia. Agilberto Junior dos Santos e Carlos Antenor Tenório pegaram 10 anos de prisão cada, em regime fechado. Ainda serão julgados os irmãos Carlos Jorge de Araújo e Ricardo Jorge.  


Revoltados 

Já virou rotina os servidores da Saúde e da Educação da cidade de Maribondo, na zona da Mata do Estado, se manifestarem contra a administração do prefeito Tonho do Eurico (PSD). A revolta, segundo eles, é a falta de compromisso do gestor com a população e o fato de a maioria dos servidores estarem com salários atrasados.  


Greve do Ifal

Servidores técnicos e professores do Instituto Federal de Alagoas (Ifal), antigo Cefet, deflagraram greve na terça-feira (22), seguindo deliberação de assembleia geral realizada no último dia 3 de abril. A paralisação faz parte da jornada de lutas da Campanha Salarial 2014, movimento paredista aprovado durante o 28º CONSINASEFE, em 29 de março deste ano.


De saída 

1Quem deixa a Câmara de Maceió e vai comandar a Sudene é Zé Márcio (Pros). Com a saída do fiscal de renda, quem assume sua cadeira no parlamento mirim é o médico Ronaldo Luz (PMDB), que obteve pouco mais de 4 mil votos no último pleito. 


2A indicação de Zé Márcio foi do deputado federal Givaldo Carimbão que é líder do Pros em Brasília. A arrumação é um indicativo que o federal deve marchar com o PMBD de Renan para o governo do Estado. 


3Há quem diga que o Pros pode participar da chapa majoritária de Renan Filho (PMDB) que será anunciada no dia 5 de maio. Carimbão pode compor com o grupo peemedebista e ser o vice de Renanzinho. No último encontro de caciques, Carimbão e Renan (pai) saíram juntos no mesmo carro. Onde há fumaça...

PSB e PP

Se sentindo isolado em relação a um palanque presidencialista, o senador Benedito de Lira já abre diálogo com o deputado federal, Alexandre Toledo (PSB) – homem de confiança de Eduardo Campos em Alagoas. Um acerto entre Biu e Toledo pode estar próximo; aí sim  Eduardo teria um palanque para rivalizar com Dilma de Renan. 


Clima estranho 

Os trabalhos na Câmara de Maceió prometem emperrar nos próximos dias. Até a decisão da próxima Mesa Diretora o clima de “Guerra Fria” – entre dois grupos de poder – promete piorar. A Casa tenta disfarçar a disputa, mas ambos os blocos aguardam o sinal verde do Executivo para dar início à operação de manutenção ou derrubada da Mesa. 


Barra quente 

Os balneários do litoral norte e sul serão os QGs para futuras articulações e acerto de detalhes para formação de coligações. A Barra de São Miguel é recanto para muitos dos caciques políticos. 


Uma pergunta

Heloisa Helena (Psol) levantou a seguinte questão em conversa de eleitores: além dela com segundo mandato de vereadora em Maceió e ex-deputada estadual quem mais no Psol no Estado tirou mandato legislativo ou executivo?  


Outra curiosidade

O PSB em Alagoas, é óbvio, estará na eleição nacional com Eduardo Campos. Mas o governador de Pernambuco vai unir quais partidos de esquerda na campanha à Presidência da República em Alagoas? 


Torpedos

O senador Benedito de Lira (PP) se apresenta na campanha como exemplo de um velho ditado: “Se o inimigo não tem defeito a gente arruma”. No caso ele se refere ao argumento mais recente de que ele não tem mais idade para governar o Estado.  


Renovação

O governador Teotônio Vilela (PSDB) quando decidiu ser Eduardo  Tavares o candidato ao governo de Alagoas, não o fez por imposição. Teo, segundo deputados do grupo que tem convivência nos Martírios, ouviu opiniões.  É uma aposta na renovação. Ele próprio vai vestir pijama. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia