Acompanhe nas redes sociais:

21 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 766 / 2014

15/04/2014 - 21:33:00

Grupo de oposição mina candidatura de Almeida ao Governo

Ex-prefeito não descarta ser vice do senador Renan Calheiros

Ex-prefeito é candidato à Câmara, mas pode ser vice de Renan

O ex-prefeito de Maceió e radialista Cícero Almeida (PRTB) confirmou sua pré-candidatura a uma vaga na Câmara de Deputados, mas afirmou que a decisão vai sair após encontro do ex- Chapão e agora Grupo de Oposição liderado pelos senadores Renan Calheiros (PMDB) e Fernando Collor (PTB), na cidade de Penedo nesta sexta-feira (11). Reunião esta que vai definir os rumos do presidente do Senado, e na qual Almeida pode ser firmado como vice de Calheiros em uma disputa pelo Governo do Estado. 

Situação essa confirmada pelo ex-prefeito que disse que nessa reunião existe a expectativa da união entre o PMDB e o PRTB, onde o mesmo garantiu que sairia como vice de Calheiros, mas apenas do pai. O que mostra que a pretensão de colocar o nome de Renan Filho pode ir água abaixo se depender dos apoios das lideranças do Grupo de Oposição, Fernando Collor de Melo, Ronaldo Lessa e o próprio Cícero Almeida.

 No atual cenário político, um fato que chamou atenção e causou estranheza ao radialista foi seu nome ter sido retirado das últimas duas pesquisas eleitorais realizadas pelo Ibope e o Instituto TDL de Pesquisa & Marketing, como candidato a governador do Estado, quando segundo o ex-prefeito, o mesmo liderou o primeiro levantamento feito pelo seu partido no inicio do ano.

“Numa pesquisa de consumo interno feito anteriormente a essas duas, foi colocado meu nome na disputa com Renan Calheiros, Biu de Lira, Ronaldo Lessa, Alexandre Toledo e Nonô, e meu nome apareceu em primeiro lugar e com uma vasta diferença para o segundo, na ocasião foram ouvidas cerca de cinco mil pessoas no Estado. A minha estranheza surgiu quando soube que meu nome foi retirado das pesquisas; é como se estivessem me excluindo”. 


BIU ARRUMOU PESQUISAO

Instituto TDL de Pesquisa & Marketing, que pertence a Tadeu Lira, sobrinho do senador Benedito de Lira, divulgou semana passada  uma pesquisa sobre a corrida eleitoral em Alagoas para o governo do Estado e para senador. Nela o presidente do Senado aparece empatado com Biu, o que para Almeida seria uma armação do líder do PP no Estado, já que o instituto responsável pelo levantamento é de um parente seu. “Primeiramente veio a pesquisa do Ibope, um órgão de credibilidade e  que apontou o senador Renan com uma vasta diferença para o Biu, daí em pouco tempo surge essa pesquisa armada pelo sobrinho dele que tira quase 20% de intenção de votos do levantamento do Ibope, chega a ser ridículo isso. A única que deve ser credenciada é a do Ibope mesmo, essa segunda não tem validade nenhuma”, afirmou.  


FIDELIDADE A RENAN 

O ex-prefeito falou também sobre sua fidelidade ao senador Renan Calheiros e também destacou as prioridades do PRTB para as eleições deste ano. “Tenho compromisso com o Renan, e a expectativa para o partido é de que possamos ter uma grande votação e que chegue a fazer dois deputados federais e quatro a cinco estaduais. Estamos com nomes importantes no cenário, como o do meu jovem sobrinho Jota Almeida, tenho pretensão de fazer ele deputado estadual”, disse. 


ALBUQUERQUE E AMÉLIO

De acordo com informações de bastidores políticos, está havendo uma “disputa” entre “leões” dentro do PRTB, entre o deputado estadual Antônio Albuquerque (PRTB) - que tenta viabilizar uma candidatura à Câmara de Deputados - e o presidente do Tribunal de Contas do Estado, o conselheiro Cícero Amélio. Isso pelo fato de Amélio estar querendo lançar o nome de seu filho Val Amélio para uma vaga na bancada federal, o que poderia acabar com a pretensão do deputado de Limoeiro de Anadia. O ex-prefeito comentou sobre o caso.

 “O que sabemos dentro do partido é que Albuquerque será candidato a Estadual, mas que ele tem essa pretensão é verdade, por isso ainda está sendo discutido, o Antônio e o Amélio estão conversando para ver qual a melhor possibilidade. Os dois são experientes na política e vão tomar uma boa decisão para o partido, sabendo-se que o Cícero Amélio não é ligado ao partido e sim o seu filho”. 

Almeida disse ainda que há uma indefinição na própria família do presidente do TCE, já que seu irmão, o ex-vereador Arnaldo Fontan também pretende se candidatar. “Tem essa questão familiar também, que eles estão analisando, se vai sair mesmo o Val ou Arnaldo, ou se não os dois mesmo”. 

BENS BLOQUEADOS

No último dia 07, foi publicado no site do Tribunal de Justiça a decisão da 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL) que negou o pedido do ex-prefeito de Maceió que visava anular a determinação de quebra dos seus sigilos bancário e fiscal. O recurso solicitou ainda o total desbloqueio dos bens do acusado.

O Ministério Público Estadual acusa Cícero Almeida e outros réus de improbidade administrativa, que teria sido cometida quando da contratação de empresas para limpeza urbana da Capital.Sobre essa situação, Almeida explicou que se trata de uma publicação apenas, mas que a decisão já havia sido feito antes.

“Estou bastante tranquilo em relação a isso, nada vai mudar na minha decisão de continuar na política, isso é mais conotação política mesmo, pois minha conta que está bloqueada é a do Banco do Brasil e também tenho umas terras na cidade de Maribondo. Esse bloqueio já existe, e agora vai para o Supremo, pois está em 1ª instância”.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia