Acompanhe nas redes sociais:

26 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 761 / 2014

10/03/2014 - 21:18:00

S.O.S. Alagoas

Cunha Pinto

Bandidos nas ruas

O crime  em Alagoas vira hábito comum e no andar da impunidade é um quadro em avanço que não dá mostras de chance de volta. Não é, contudo, uma situação com alheamento do Estado, mas da população que apenas cobra ações reprensivas, mas não cumpre a sua parte, denunciando bandidos..

Mera especulação?

O ano de eleições é época para conversas carregadas de otimismo. Assuntos focados mais recente  miram no rush de obras no Estado início da duplicação de pista da Al-101 Norte, no trecho de Maceió até Maragogi, em Pernambuco e abertura de novas linhas para o VLT. 

Sob expectativa

Chamou atenção na Pajuçara, no desfile do Pinto da Madrugada, as presenças, juntas, de  Aécio Neves, Teotônio Vilela, Benedito de Lira e Thomas Nonô fazendo lembrar Reginaldo Rossi. Usou uma peruca e camisa com a inscrição “o rei não morreu.”

Casa arrumada?

Presença do senador Aécio Neves em Maceió, no domingo teria sido para decidir  apoio dos tucanos a Benedito de Lira como candidato ao governo. Já na contra partida o PP de Lira se coliga com o PSDB de Aécio, candidato a presidente, e Rui Palmeira  segue prefeito de Maceió.

E Thomaz Nonô?

Do eleitor a curiosidade se volta agora para saber o futuro de Thomaz Nonô e do DEM, partido dele, na composição que PSDB/PP começam a montar. Nonô fica vice até dezembro ou se afasta do Palácio dos Martírios e se candidata a Câmara Federal ou Senado? A  questão é produzida como especulação mas  “onde há fumaça tem fogo.” 


Dos pequenos

O calendário das eleições não prioriza a época como oportuna para acertos sobre coligações. Do mesmo modo, na boca dos políticos não consta dúvida quanto a polarização na campanha para o Governo entre PT e PSDB. Os demais partidos, reconhecem lideranças,  prioriza alianças para compor bancadas nos legislativos federal e estadual.     

Fortalecida ?

A presidente Dilma Rousseff  somou ponto entre maceioenses, mas não tanto pela recente visita ao Estado. Foi por liberar cerca de R$ 400 milhões para obras estruturais. Mas entre alguns teve quem achasse que ela, nos Martírios, residência dos tucanos, deve ter recebido abraço de tamanduá.

Salários

Na Justiça do Trabalho a maioria das queixas é pelos salários atrasados e de indenizações com cálculos menores que osa valores justos. Observação estilo desabafo foi de sindicalistas. Acham que quanto maior a empresa maior é a dificuldades de acerto. A demora na aplicação das sentenças é, para eles, outra dor de cabeça.. 

Ponto de vista 

Impostos exigidos pelo governo alcançaram RS 200 bilhões.  Dados foram levantados até Odia primeiro de fevereiro. Um montante que na opinião de oposicionistas ao Planalto  merece no mínimo uma explicação. É denúncia tipo prenúncio do que virá na campanha.

Procura-se

Entra na rotina, no Brasil, mulheres com rostos expostos em cartazes de “procuradas pela Polícia.” Elas, se antes atuavam no crime como coadjuvantes, agora lideram quadrilhas e são tão ou até mais perigosas que os homens. Comentário é fácil de averiguar nas delegacias.

Segurança no carnaval

 A Secretaria de Segurança Pública tem esquema de segurança montado para o período do  sábado até a madrugada da quarta-feira do carnaval. Vão ser mais de sete mil homens: 6 mil policiais militares e 1.600 civis e 23 delegacias de plantão às 24 horas. I   

Insistência

Cidadão que caminha em Maceió apela ao Ministério Público para conversar com o prefeito Rui Palmeira no sentido de reativar faixas de travessia de rua pelo pedestre. Acha que o apagão das faixas nos cruzamentos incentiva motorista a não respeitar o pedestre. Alias nem nas calçadas ele tse sente seguro..

Desabafo

Da presidente Dilma Rousseff  sobre o que governistas chamam de bombardeio de críticas feitas pelos opositores: “São caras de pau e pessimistas.” Do tucano Aécio Neves: “O PT é um partido à beira de um ataque de nervos.” Do eleitor: “imagina o que não vai vir por aí!”

Barulhentos

Motocicleta circular na Ponta da Terra - e Maceió no geral - é do trânsito. Agora motoqueiro trocar na motocicleta o silenciador (escape) de fábrica por um barulhento da marca “coiote” para perturbar as famílias com excesso de barulho é provocação, a noite em especial. Tem morador disposto a partir para a ignorância. É bom, por isso, que haja no bairro uma ação preventiva da polícia. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia