Acompanhe nas redes sociais:

20 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 760 / 2014

05/03/2014 - 11:13:00

S.O.S. Alagoas

Cunha Pinto

Sob tensão

O PMDB se debruça no entendimento pró coligações  para seguir  na trincheira do PT onde se aquartela desde o governo Lula, pula para o  PSDB. A dúvida é diante do que é noticiado pró Aécio Neves como candidato e conversas de bastidores colocando os peemdebistas na indecisão.     

Pesquisas

Organizadores de campanha eleitoral entendem como cedo para  pesquisas  de  intenções de  votos. Mas, por outro lado, antecipam convicção de que não haverá surpresa no equilíbrio  da campanha  entre o PSDB de Fernando Henrique Cardoso e  o PT de Lula. O PSB de Eduardo Campos chega como terceira proposta para quem cansou do vermelho e do azul.  


Quem liga?

A lei que determina loja a dar nota fiscal ao consumidor não tem em Maceió importância para o consumidor. Comentário é de caixas de lojas revelando que poucos exigem o comprovante da compra e a maioria que recebe joga na lixeira ou no chão. A  falta de educação é habitual.

Não está só

O PP não tem só Benedito de Lira candidato ao governo em Alagoas.  A senadora  Ana Amélia é no  Rio Grande do  Sul e o deputado federal  Experidião  Amin em Santa Catarina. De Pernambuco, mas pelo PSB, Eduardo Campos  vai tentar a presidência  e deve ter apoio dos nordestinos.   

Alianças

Renan Calheiros  aproveita  o recesso do Senado para estar mais presente em Alagoas. Atua na formação de alianças  para fortalecer o partido e a candidatura de Renan Filho ao Governo.  Comentam que ele tenta unir à sua proposta o PV, PSL,PDT  PTB e o PSC.. 


Força feminina

O Partido Social Cristão (PSC) em Viçosa mantém em estágio avançado  entendimento para  inclusão de Ana Paula na sua lista de candidatos a deputada estadual. Ela é esposa do prefeito Flaubert Filho e tem liderança na região da mata e vizinhanças.

Espalha brasa?

1 - Rui Palmeira dá tema para comentário e o mais jogado na boca do povo revela haver um grupo tucano insis-tindo na candidatura dele ao  Governo já em outubro.  Do falatório, campo adverso, consta conversa sobre posição adversa de Guilherme Palmeira.  Acha não ser o momento. 

2 – A vinda recente  de  Fernando Henrique Cardoso em Alagoas dá mote apresentando-o  como mensageiro de Aécio Neves, visita recente ao Estado, para convencer Rui a disputar o governo. A proposta teria a ver com a campanha de Aécio Neves a presidência.  E  tem a ver no repentino rush de obras da Prefeitura em Maceió.  

Chapa socialista

Eleitor, também em Alagoas e que se proclama de voto  consciente, enxerga  com simpatia  a união de Eduardo Campos e  Marina Silva formam chapa socialista “puro sangue” à presidência da   República.  Argumentam: “O Norte e o Nordeste precisam de mais atenção de Brasília.”

Cai na rotina

“Fundar sindicatos  virou mania.” Frase saída em conversa de lideres de entidades  antigas  e respeitadas dá conta de haver por trás  dos interesses partidários para formar eleitor de cabresto. Cobram daí reforma na política sindical, uma questão que já entra em pauta no Congresso Nacional.

Desabafo“Violência no País,  Alagoas incluída, tem a ver no alheamento do cidadão para denunciar bandidos das vizinhanças onde mora.”  Questão tipo desabafo  foi de um agente civil, que acrescentou: “o bandido mata e ninguém se revolta. Agora se policial mata  em defesa da vida e na proteção da sociedade é acusado de violento.  Aí dizer  o que?”  

Balança dos preços
Dona de casa pressente estabilidade nos preços de horti-fruti-granjeiros pós reajuste do salário minímo oficializado em janeiro. A base da confiança vem das compras, principalmente  no mercado público e feiras livres, que consideram como ainda os melhores pontos de compras para quem faz feira semanal.

Trânsito

1 - A SMTT faz certo ao adotar  na Avenida Fernandes Lima  faixas exclusivas para ônibus.  É uma medida tomada Brasil afora, mas em Maceió  motoristas reclamam. Um hábito natural de quem se habitou a  descumprir a lei nas ruas favorecido pela impunidade.


2-  É cansativo repetir  a cegueira dos fiscais da Prefeitura. Isso no trânsito ou na calçada. Um  vale tudo de donos de imóveis obstruindo passagem sem dar a mínima para o pedestre no direito de ir e vir pelas ruas com segurança. O tudo posso dos infratores tem como preço o voto?


Turismo

Rotina da cidade movimentada pelo turismo se estende até o fim deste mês. É um quadro considerado na rede hoteleira como normal. Mas sobre o movimento na temporada nada do que reclamar. Aliás, no otimismo com futuro empresários investem na rede hoteleira .  

Sem otimismo

Também em Maceió não causa  surpresa a baixa nas vendas, lojas  tanto em Shopping Center  como no calçadão do comércio.  Uma queda de movimento prevista pelos lojistas como tradição na passagem de ano.  Explicam que janeiro e fevereiro são meses de promoções para renovação dos  estoques, 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia