Acompanhe nas redes sociais:

18 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 759 / 2014

18/02/2014 - 19:21:00

Deputado denuncia omissão na implantação de estaleiro em Alagoas

João Caldas garante que empreendimento é a saída para incrementar a economia do Estado

Maria Salésia [email protected]

Após cinco anos de negociações para instalação do estaleiro do Nordeste (Enor)- antigo Eisa- o processo ainda capenga e a expectativa é que a licença de implantação saia em maio.

Mas, o deputado federal João Caldas (SDD-AL) critica a omissão dos órgãos competentes e diz que  existe um boicote para que o empreendimento não se instale em Alagoas. No entanto, o governador Teotônio Vilela garantiu que licença do Ibama sai no próximo mês de maio e que obras começarão em junho. 

Desde o início das negociações Caldas está empenhado na vinda do estaleiro para o Estado. Na quinta-feira, 13, ele ocupou a tribuna da Câmara dos deputados para cobrar do governo federal a licença ambiental definitiva.  

Segundo o parlamentar, falta mais empenho e que a omissão dos setores competentes faz com que o projeto se arraste por tanto tempo.“Existe pressão de todos os lados. Isso é um ato de covardia, pois não é justo vivermos a mercê de empréstimos do Governo Federal enquanto um empreendimento como esse esbarra em tanta burocracia”, criticou Caldas. 

De acordo com o secretário de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico, Luiz Otavio Gomes, a tentativa de instalação do empreendimento passou por  testes em todos esses anos, e o fato da proposta encontrar-se ainda de pé demonstra a magnitude do projeto. “Tantos impasses vencidos nos trazem a certeza de que teremos um Estaleiro diferenciado.

O Enor será o maior estaleiro do Brasil, tanto na sua estrutura como em sua capacidade tecnológica. Estamos preparando o melhor”, disse o secretário ao portal agenciaalagoas.Em entrevista a rádio Jovem Pan, o governador Téo Vilela se disse otimista com a vinda do estaleiro. “Espero que em junho os tratores iniciem as obras do Estaleiro, que teve seu investimento aprovado pelo Fundo de Marinha Mercante, num montante de R$ 2 bilhões”.

“A licença definitiva do Ibama deve sair em maio. Estou muito confiante com relação a isso. É uma obra muito importante, que vai gerar 20 mil empregos diretos e vai mudar a economia”. Eisa agora é Enor- A maior indústria naval da América Latina mudou de nome antes mesmo de sair do papel.

Deixou de ser Eisa Alagoas e passou a se chamar Estaleiro do Nordeste – EnorA mudança, segundo German Efromovich,  é  que o grupo já tem dois  estaleiros no Rio de Janeiro – o Mauá e o Estaleiro Ilha SA, conhecido como Eisa. No entanto, a troca de nome é para identificar o projeto com a região, até porque o grupo quer ser a referência no Nordeste em indústria naval. A ideia é ampliar o leque de atuação regional e o nome ajudaria nesse processo.

O Enor vai ser instalado no município de Coruripe, Alagoas. O empreendimento será construído por German Efromovich, dono do Grupo Sinergy, Ocean Air e do Estaleiro de Mauá. Terá primeiramente capacidade de 280 mil  toneladas de aços anuais. O estaleiro é projetado para ser o maior da América Latina.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia