Acompanhe nas redes sociais:

25 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 759 / 2014

18/02/2014 - 18:25:00

Meio Ambiente

Área preservada

 

Técnicos das diretorias de Unidades de Conservação e de Desenvolvimento e Pesquisa, do Instituto do Meio Ambiente (IMA), realizaram na quinta-feira, dia 06, uma visita monitorada com 40 alunos da Escola Estadual Professora Margarez Maria Lacet , na Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Vila D’água, localizada no município de Murici e inserida no território da Área de Proteção Ambiental (APA) de Murici.Durante uma pequena trilha na Reserva, foi enfatizada a importância da APA de Murici, com a conservação e preservação das características ambientais.  Foram abordados diversos aspectos fisiográficos presentes na área, como a hidrografia, relevo, geomorfologia, bem como a diversidade de fauna e flora. Além disso, os alunos puderam conhecer os principais problemas enfrentados e as belezas naturais existentes na região.

 

Aquecimento global

 

Um aumento sem precedentes dos ventos alísios no Oceano Pacífico reprimiu o aquecimento climático nos últimos 12 anos, mas os efeitos do fenômeno são temporários e as temperaturas voltarão a subir, segundo um estudo publicado na revista “Nature Climate Change”.O forte aumento dos ventos alísios das Américas em direção ao oeste do Pacífico, na região do Equador, fortaleceu o movimento das águas oceânicas, de acordo com pesquisa feita por cientistas australianos. “Se os ventos sopram com vigor particular, a água quente que se acumula começa a convergir para o interior do mar’, explica Matthew England.

 

Apenas 5% 

 

Um lago que já foi considerado o maior do Irã sofre um grave problema de escassez. De acordo com reportagem do jornal norte-americano “The New York Times”, restam apenas 5% da água do Lago Urmia, que, segundo moradores e especialistas, foi afetado pela construção de barragens, que reduziram o fluxo de água dos afluentes que alimentam o lago. 

 

Aves marinhas 

 

Tempestades no Atlântico Norte chegaram ao litoral europeu e mataram pelo menos 5 mil aves marinhas, informa a organização LPO (Liga para a Proteção das Aves, em francês). Os corpos dessas aves acabaram sendo levados para a costa francesa. Os fortes ventos impedem os pássaros de pescar no mar, matando-os de fome e exaustão. Na imagem abaixo, aves mortas trazidas pela água a Sainte-Marie-de-Re na segunda-feira (10). De acordo com a LPO, metade dos pássaros mortos são da espécie fradinho.

 


Acordo climático 

 

Os presidentes da França, François Hollande, e dos Estados Unidos, Barack Obama, defenderam um acordo climático ambicioso em um artigo conjunto publicado na segunda-feira (10) nos jornais “Le Monde” e “Washington Post”. “Seguimos estimulando a todos os países que se associem a nossa busca de um acordo mundial ambicioso e global para a redução das emissões de gases com efeito estufa com medidas concretas”, escrevem Obama e Hollande. Os dois presidentes recordam que no próximo ano Paris receberá uma conferência sobre o clima que será vital para o futuro do planeta.

 

2 milhões de abelhas

 

Uma corte da Polônia sentenciou uma mulher a quatro meses de prisão com direito a sursis (dispensa do cumprimento de uma pena, no todo ou em parte) após ser considerada culpada de matar dois milhões de abelhas pelo uso excessivo de um pesticida contra mosquitos.

 

Aldeias da Índia

 

Uma tigresa assombra aldeias do norte da Índia. Ela já matou dez pessoas em seis semanas, e tem se mostrado arisca para escapar das armadilhas preparada pelos caçadores. A última vítima foi um homem de 50 anos, atacado pelo animal no domingo (9) enquanto cortava lenha em uma floresta nos arredores da aldeia Kalgarh, em Uttarakhand, segundo a Associated Press.

 

Filhote de cervo 

 

Um garoto chamado Belal arriscou a própria vida para salvar um filhote de cervo em uma enchente em Bangladesh, segundo a agência de notícias britânica Caters. O menino pulou nas águas agitadas do Rio Noakhali para resgatar o animal, segurando-o apenas com uma mão acima de sua cabeça. Pessoas que observavam o arriscado salvamento aplaudiram quando o garoto conseguiu atravessar a água. De acordo com o site do jornal britânico “Daily Mail”, o flagrante foi feito pelo fotógrafo Hasibul Wahab.

 


Medusa gigante 

 

Uma medusa gigante apareceu esta semana em uma praia na Austrália, disseram cientistas na quinta-feira (6).O animal, uma grossa massa viscosa de 1,5 metro de diâmetro, foi descoberto por uma família na praia de Hobart, na ilha da Tasmânia (Sul).

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia