Acompanhe nas redes sociais:

17 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 758 / 2014

10/02/2014 - 11:54:00

S.O.S. Alagoas

Cunha Pinto

Hábito preventivo 
Donas de casas falam da necessidade de pesquisar preços nas feiras livres e supermercados. Algumas sugerem atenção para o prazo de validade dos produtos expostos nas prateleiras e reclamam como merecedoras da atenção a demora na fila dos caixas. O Bompreço Jatiíca dá mau exemplo. 

Mau hábito

Ainda supermercados: relatos de funcionários lastimam, por outro lado, o comportamento de pessoas nas compras tirando das prateleiras e consumindo alimentos sem passar no caixa. Isso mesmo sabendo haver câmaras de vigilância  de olho no comportamento das pessoas.  


É Brasil!

 “O Brasil tem hoje duas categorias na zona rural. A dos com pouca terra, que de fato produz, e a dos sem-terra que não plantam nada e vivem das benesses do Governo.” A observação é de fazendeiros queixosos diante de habituais ações do MST. Agora também, e maior insistência, os “índios” 


Praça dos Palmares

A SMCCU reordena a ocupação da Praça dos Palmares pelos ambulantes. É positivo desde que  o direito de ir e vir do pedestre, sem atropelos, seja garantido. No calçadão o consumidor pressente a presença do pessoal da fiscalização orientando ambulantes.           

Avanço desenfreado

“O consumo de drogas cresce em Alagoas na mesma proporção que no Brasil como todo. Os pais entendem que a repressão não deve ser só policial. A prevenção educativa de casa, pelo diálogo na família, e também na escola, somam no princípio que é voltado para tirar menores do vício” Comentário é de um ex-viciado. 


Fechando chapa

Marcos Calheiros, presidente do PPS em Alagoas, está otimista para as eleições de outubro. Confirma como decididas as candidaturas do ex-governador Manoel Gomes de Barros e Thaíse Guedes (reeleição) a deputado estadual e Régis Cavalcanti deve tentar cadeira na câmara federal. De Marcos, silêncio sómente para o quesito coligação.

Presidenciáveis

Dilma Rousseff (PT) Aécio Neves (PSDB) e Eduardo duardo Campos (PSB), ninguém dúvida, vão ser os candidatos  a presidência da República. Outros que apareçam é só para “fazer número.” A observação em conversas políticos tem o aval entre eleitores, inclusive gente da  esquerda.

 
Extorsão

A explosão de preços nesta época, regiões de praia, extrapola limites no quesito exploração. É, aliás, caso de polícia uma garrafa de cerveja custar R$ 8,00, mesa de bar a beira-mar R$ 15,00 só para ocupar e uma tapioca com queijo na Pajuçara  R$ 13,00.    

Prevenção

Setores ligados a saúde, no Estado devem definir ações educativas para minimizar uma possível epidemia de dengue. Advertência tem a ver com o continuísmo da população diante do mau costume em não se importar com água empossada e lixo na rua. Advertência tem a ver com  necessidade de precaução pela proximidade do inverno.


Muita atenção

Segue insistente em Maceió construção de imóveis no estilo a tudo posso,fruto da desatenção da Prefeitura na fiscalização. É vício antigo e sem previsões de tão cedo ser listado como merecedor da atenção do setor público.

 Fim de temporada

A proporção que fevereiro avança o maceioense sente queda na presença de turistas na cidade, orlas da zona norte em especial. Guias de turismo comentam como fator de relativo entreve ausência de firmeza no tempo, de sol em especial. Já em supermercados é comum escutar conversas  em linguas diferentes. Mais comuns: Italaiana e espanhola.

Novidade

No Brasil ninguém espere aparecer com imediatismo. Na Índia, contudo, deixa de ser novidade moto substituindo a gasolina ou o álcool (flex) pelo óleo diesel. A novidade foi fabricada pela Hero Motocorp e se encaixa na categoria “scooter.” Em sendo usada, por enquanto, só no transporte de carga.


Transporte

1 – O maceioense não tira atenção às alternativas propostas para destravar projetos ligados ao sistema de transporte coletivo na cidade. Em especial a questão do corredor de ônibus na Avenida Fernandes Lima, trecho Centro e regiões do Farol, com propostas de melhoria transitando em passo de tarataruga.” 


2 –Do presidente da Confederação Nacional do Transporte, senador Clésio Andrade (MG) Revista Istoé, edição de 29 de janeiro: “ Privilegiando corredores os passageiros de ônibus vão levar vantagens, mas para quem anda de carro os congestionamento vão se agravar.” Quem  em Maceió duvida?


Só sugestão

As Ruas Lafayete Pacheco (Ponta da Terra) e Santos Ferraz (Poço), se ligam na opção para desafogar o tráfego - ida e volta - do Santo Eduardo, Jatiúca e Ponta Verde em direção a Jaraguá, Centro e Farol. Só precisam de sinalização e melhorar o asfalto, já com muitos anos de tempo vencido. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia