Acompanhe nas redes sociais:

19 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 757 / 2014

04/02/2014 - 18:26:00

Meio Ambiente

Aplicação de nitrogênio

O Comitê Estratégico Soja Brasil (Cesb), composto por 25 organizações e empresas, entre elas, Fundação MT, Monsanto e Basf, concluiu em uma análise conjunta de experimentos que a adição de nitrogênio à soja não aumentou significativamente a produção da oleaginosa, conforme comunicado divulgado pelo comitê.

Filhotes órfãos

Animais resgatados no Amazonas estão recebendo cuidados de “mães postiças”. Por meio da iniciativa de um veterinário, filhotes de macacos, preguiças, tamanduás, entre outros resgatados em Manaus são tratados com a adoção de bichinhos de pelúcia. A campanha do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) recebe doações de voluntários na capital. A ação “Doe um Bichinho de Pelúcia a um Bichinho de Verdade” é realizada pelo Centro de Triagens de Animais do Ibama, em parceria com a Gerência de Fauna (GFAU) do Ipaam.

Lixões substituídos

A Política Nacional de Resíduos Sólidos prevê a desativação dos lixões e sua substituição por aterros sanitários ainda este ano. No entanto, muitos municípios já sinalizaram que não terão condições de cumprir a meta no prazo.

Abelhas fogem

A Catedral, a Ópera e até uma refinaria de petróleo em Viena se transformaram em um lar mais seguro para as abelhas que as zonas rurais, onde o uso de pesticidas e a decrescente diversidade de flores ameaça esses insetos. Há oito anos, esta associação trabalha para preservar a vida de um inseto cuja população caiu drasticamente nos últimos anos. 


Pólen de flores

A empresa japonesa de previsão do tempo Weathernews vai distribuir cerca de 1 mil robôs em formato de bolas para monitorar o nível de pólen das flores em plantações do país.Os robôs, em formato de uma bola, têm dois “olhos” de LED e podem brilhar em cinco cores diferentes para indicar o nível de pólen no local onde estão. Com o monitoramento, será possível lidar de maneira melhor com a “febre do feno”, uma reação alérgica ao pólen que atinge algumas plantas.

Lixões substituídos

A Política Nacional de Resíduos Sólidos prevê a desativação dos lixões e sua substituição por aterros sanitários ainda este ano. No entanto, muitos municípios já sinalizaram que não terão condições de cumprir a meta no prazo.

Flatulência de vacas 

O gás metano expelido por vacas provocou uma explosão em um celeiro na Alemanha na segunda-feira (27).A explosão feriu um dos animais e danificou o teto do celeiro no vilarejo de Rasdorf, na região central do país. O gás acumulou-se com a flatulência e arrotos expelidos por cerca de 90 vacas, que se acumulou no local. A polícia disse à agência de notícias Reuters que um foco de ‘energia elétrica estática provocou a explosão do gás’.

55 macacos-prego

O Ibama realizou, entre os dias 21 e 22 de janeiro, a soltura de 55 macacos-prego. Os animais deixaram o cativeiro onde viviam, alguns há mais de dez anos, no Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) do Ibama, em Seropédica, Rio de Janeiro. Eles foram levados para Guadalupe, no interior do Piauí e reintroduzidos no ambiente natural de ocorrência da espécie, em ilhas formadas pelo lago da Usina Hidrelétrica da Boa Esperança.

Sapos brilhando

Cientistas do Zoológico de Chester, na Grã-Bretanha, desenvolveram uma forma de rastrear um anfíbio raro e ameaçado de extinção injetando um composto fluorescente na criatura. A espécie escolhida é um pequeno sapo da Ilha de Madagascar, no Oceano Índico, o Mantella aurantiaca. Uma quantidade mínima de silicone fluorescente é injetada logo abaixo da pele do anfíbio para marcar o sapo. O composto é injetado logo abaixo da pele em uma das pernas, para que o sapo não seja visto pelos predadores. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia