Acompanhe nas redes sociais:

25 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 757 / 2014

04/02/2014 - 18:21:00

S.O.S. Alagoas

Cunha Pinto

Briga de invictos
Nos partidos conversas sobre a campanha para as eleições majoritárias vão estar polarizadas entre os senadores Benedito de Lira (PP) com Renan Calheiros (PMDB), no momento os puxadores de voto no Estado. Ao que lembrem, é difícil lembrar uma derrota de um ou de outro na política. 

Biu de Lira

Benedito de Lira (PP) tem firmeza no projeto de governar Alagoas, uma proposta de início na sua vida pública, desde o primeiro passo como vereador por Maceió e reforçada por matéria na edição anterior do Extra.  Acha, e por isso não vai desistir, que o momento é esse. Como dizem,”o cavalo passa selado.”

   
Pontos históricos

Maceió como cidade é mal cuidada. Análise é de estudantes com foco o quadro  de abandono de prédios antigos fechados e em ruinas, a maioria propriedade do governo federal. Na   Praça dos Palmares se conta uns três e segundo gente da velha guarda  procurando cidade afora vão aparecer outros no mesmo esquecimento.. 


No suspense

Não tem do que duvidar.Os candidatos ao governo de Alagoas são Benedito de Lira e Renan filho. Um ou outro partido de menor expressão eleitoral até poderá tentar lançar um nome, mas é de praxe a maioria se contentar em formar pequenas bancadas nos legislativos. O estadual principalmente.    

Radicaliza?

O PMDB de Ulisses Guimarães,quem diria,  fica no grupo dos partidos com papel secundário nas eleições deste ano, a reboque principalmente do PT,  segundo mostram as iniciativas tomadas pelo seu grupo de caciques em Brasília, se contentando na indicação do o vice da chapa de Dilma.

Outro confronto? 

No lado alagoano armação da campanha  para outubro visualiza um meio campo ainda embolada. O silêncio dos Martírios somado a decisão  de Teotonio Vilela em não deixar o governo voltam a curiosidade (ou tensão?) para o vice-governador Thomas Nonô (DEM), ainda calado, mas até quando?   

Mais dúvida

Luciano Barbosa, nome de força política no Agreste alagoano e não surpreenderá topando uma candidatura ao Senado, caso haja convocação pelo Martírios.Na opinião de arapiraquenses não surpreenderá também ele candidato a uma cadeira no legislastivo. E aí outra dúvida: se a federal ou estadual.    

Mundial da Fifa

Políticos se dividem sobre a Copa do Mundo por ser às vésperas das eleições. Governistas temem por uma surpresa desagradável para o Brasileiro. Os jogos acontece entre junho/ julho, a três meses das eleições e futebol é  paixão nacional. Um momento de risco que o governo petista assume..  

Trânsito

É insistente no Nordeste a divulgação com índices mais elevados em acidentes de trânsito. O quadro negativo é extraído de estatísticas revelando como motivação da maioria das ocorrências nas estradas  “barbeiragens” de motoristas. A desatenção na sinalização e embriaguês estão entre as causas mais comuns.

Sem máscaras

O maceioense se divide, mas é maioria discordar de manifestantes escondendo  rosto em atos de rua. Destruir o patrimônio público e de bens privados também têm rejeição da maioria, principalmente contra Incendiar veículos, ônibus em especial. A proximidade das eleições produz atenção nas áreas governistas.

Transporte coletivo

A vereadora Heloísa Helena (Psol) na quinta-feira jogou  os cachorros numa análise do alheamento antigo do sistema de transporte urbano de Maceió, que as autoridades insistentem em empurrar com a barriga. Mas como é ambém  da franqueza como ela se expressa dele, ofereceu sugestões no. encontro que ocorreu na Câmara Municipal de Maceió sobre o setor 

Alheamento

A SMTT em Maceió é habitual punindo infratores até em shopping e supermercado. O cidadão  pedestre em especial, dá o maior ponto, mas o persistente alheamento do órgão à segurança dele é sentida na falta de manutenção na sinalização da travessia de lado de rua em toda a cidade, exceção da orla.


Adesão voluntária   

1 - O Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV), tocado pela Petrobrás obteve neste   mês, adesão voluntária de 36 marcas. É coordenado pelo Inmetro com parceria do Programa Nacional da Racionalização de uso dos derivados do Petróleo e Gás Natural (Compet) que, apesar de vinculado ao Ministério de Minas e Energia,  é tocado pela Petrobrás. 

2 –  A proposta da PBVE libera informações sobre consumo de combustível, nível de emissões de CO2 (um dos gases responsáveis pelo efeito estufa). Mas amplia, com  alicerce no mesmo objetivo , informações sobre outros poluentes regulados pelo Programa de Controle da Poluição do Ar por veículos automotores. (Com assessoria).  

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia