Acompanhe nas redes sociais:

19 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 757 / 2014

04/02/2014 - 18:12:00

Censo na PM

O governo acaba de anunciar que fará realizar um censo na Polícia Militar para saber qual o efetivo militar atualmente daquela corporação, bem como o número de veículos que integram a estrutura da segurança pública. Após sete anos de governo é lamentável que não se conheça o efetivo policial, embora o EXTRA venha constantemente divulgando a carência de efetivo e criticando a falta de sensibilidade da Secretaria de Defesa Social que tem preferido criar cargos em comissão, como os oitocentos cargos em 2012 para aproveitamento de policiais da reserva, fugindo da obrigatoriedade de nomear os concursados de 2008, além dos integrantes da chamada reserva técnica.

Em novembro de 2012 o EXTRA publicou reportagem assinado pelo jornalista Carlos Victor chamando a atenção do governo para o descaso existente, porque em julho daquele ano foi sancionada lei, diminuindo o número de vagas existentes de 10.068 para 6.033, extinguindo 4.035 vagas do efetivo para soldados.

A incúria administrativa e a falta de cumprimento da promessa de nomear um mil policiais militares anualmente, acarretaram o descalabro e insegurança geral, levando a segurança à falência administrativa. Não é necessário nenhum censo, nem contratação de firma mineira, porque o EXTRA divulgou o ano passado Mapa Demonstrativo de Praças, datado de 08 de janeiro, oriundo da Diretoria do Pessoal da Policia Militar de Alagoas, firmado pelo Capitão Gilvan Costa Braz, comprovando a existência de somente 1.618 soldados e um total de 6.515 praças (soldados até sub-tenente) na corporação.

Quanto ao número de veículos é fácil se saber, porque quase todos são locados. Será que a PMAL ainda tem algum veículo de sua propriedade? Talvez seja isso que o governo pretende saber.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia