Acompanhe nas redes sociais:

25 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 757 / 2014

04/02/2014 - 17:49:00

Sururu

Da Redação

Farra do Judiciário 

O final de 2013 foi bastante positivo para o bolso da magistratura alagoana.  Além do recesso natalino, pelo menos 140 juízes e desembargadores do Tribunal receberam um bônus salarial de mais de R$ 18,5 milhões. Dos 140 beneficiados, 41 tiveram vencimentos líquidos superiores a R$ 100 mil. Nada de mais se Alagoas não estivesse entre as economias mais pobres do país, se não liderasse o ranking de analfabetismo em todo o Brasil e não tivesse o pior desempenho do país em criação de vagas no mercado.A gula ao dinheiro público pela magistratura do Estado é incontestável. Para se ter uma ideia, pelas bandas de cá é mais vantajoso ser desembargador ou juiz que presidente da República ou ministro do Supremo. Comparando, em dezembro de 2013, a presidente Dilma recebeu R$ 26.723,13 vencimentos brutos e R$ 19.868, 74 líquidos e sem direito a gratificação natalina. Já o presidente do TJ, desembargador José Carlos Malta Marques recebeu, em dezembro, valor líquido de R$ 138.614,06 só de vantagens pessoais. O campeão do rateio, no entanto, foi o seu colega Washington Luiz Damasceno, que embolsou mais de R$ 173 mil, líquidos, só em  vantagens pessoais.  Esta não é a primeira vez nem será a última que os magistrados alagoanos rateiam entre si somas milionárias. Diante dos números, ainda que sejam legais, não deixam de ser imorais. Leia na página 6 a reportagem da jornalista Veras Alves. 

Erro de cálculo?

Entre maceioenses causa dúvida divulgação revelando nesta temporada turística, até fins de janeiro,  que Maceió tenha recebido 76 mil visitantes. A dúvida se motiva no fato de um forte grupo ficar em casas alugadas por temporada e, por isso, deve passar alheio dos pesquisadores.


Pinto Esperto

Este ano, a Sococo suspendeu o patrocínio anual de R$ 100 mil que dava para o Pinto da Madrugada. Mas Estado e Prefeitura contribuirão com R$ 200 mil.  Em tempo: a coluna foi informada de que os custos para botar o Pinto na avenida não passam de R$ 60 mil. 


Pé de meia

Deu na Rádio Corredor da Praça dos Martírios que um secretário de Estado deixou o cargo com um belo pé de meia. O esperto deu balão até no Governo. Logo, logo, o golpe virá a público.  


Valha-nos Deus!

O senador Biu de Lira disputará o governo de Alagoas e já disse que não abre nem para um trem. Se for eleito, seu secretário de Fazenda deverá ser o deputado federal Arthur Lira. Que Deus tenha piedade de nós... 


Briga de foice

Já começou a briga pela presidência do TJ, mesmo faltando um ano para a substituição do atual presidente José Carlos Malta Marques. O desembargador Pedro Mendonça alega ser a bola da vez, mas seu colega Washington Luiz garante que pelo rodízio, a vaga é sua.  

Muita conversa

Até o período das convenções acontecerá com naturalidade especulações de nomes com pré-candidatura lançada a cargos eletivos, mas para o governo de Alagoas  só o senador Benedito de Lira (PP) arruma o bloco prá botar na rua. Renan Filho, lembrado, ainda não se posicionou oficialmente. Se tem algum, segundo especulado, o eleitor ignora.

  
Outra curiosidade

No PSDB o silêncio é pesado sobre candidaturas majoritárias, ao governo estadual em especial. Thomas Nonô vice de Teotonio Vilela, expõe a sua pré-candidatura ao governo, mas no ninho tucano ainda não se escuta proposta de solidariedade. Benedito de Lira  reivindica também  esse apoio.


No mesmo

Previsões sobre baixa nos índices da violência neste ano recém-começado estão mantidas nos mesmos patamares das estatísticas do ano anterior. Mas não será surpresa caso essa previsão extrapole limites.  A observação nem agentes policiais civis reprovam e qualquer relação com o ano eleitoral é mera coincidência.


Pescaria

Em 2003 o programa social “Bolsa Pescador (Lei 287) inscreveu 113.783 profissionais e bateu em meio milhão de pescadores recebendo o beneficio. Uma análise nos registros atinentes a questão vai encontrar em Alagoas um forte contingente de inscritos como “profissionais da pesca.” 


Insistência

A construção e reforma de imóveis em Maceió duplicam a dificuldade de transitar do pedestre pelas ruas. Além das calçadas usadas como depósito de material, outro obstáculo comum é o leito de rua servindo como canteiro de obras. E reclamar é  dá murro em ponta de faca.

Do jogo político

O momento, apesar de postado como de pré-eleições, não estimula o eleitor usar do exagero no otimismo das especulações sobre pré-candidaturas. As propostas especuladas na mídia, à presidência e ao governo de Alagoas têm firmeza para se concretizarem. Por aqui, na disputa azul encarnado “zebra” é difícil de acreditar. 

Hereditariedade

Político e eleitor são insistentes na convivência. Não foge a regra das campanhas a repetição do voto, a cada eleição, nos sobrenomes. Uma perpetuação de famílias no poder que, sem dúvida não fugirá à regra nas eleições deste ano. Em Alagoas é hábito de votar na mesmice acreditando em renovação é antigo. 


Duas dúvidas

1 - O PT da presidente Dilma Rousseff  vai segurar o PMDB de Renan Calheiros pró manutenção da longa parceria nas urnas? Ou diante da insistência de Fernando Henrique Cardoso empurrando  Aécio Neves candidato tucano não permitirá surpresa nas alianças partidárias deste ano?


2 – Pela firmeza de encaminhamento das propostas para fechar coligações, até que ponto deve avançar, no Nordeste principalmente, a candidatura do socialista Eduardo Campos, governador de Pernambuco? Além, de Aécio e Dilma que outros nomes podem aparecer na época das convenções  para registro de candidaturas?


Tá correto

O deputado Fernando Toledo, (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa se predispõe a só reabrir o plenário para sessões depois que for decidida a questão dos salários atrasados dos funcionários, prazo já extrapolando um mês. Frase dele na edição da Gazeta na quinta-feira: “ Analise dos vetos seguirá tramitação normal.”


Como fica?

A disposição de Teotonio Vilela no apoio ao lançamento do também usineiro Alexandre Toledo para sucedê-lo no Governo acarreta situação embaraçosa para o senador Benedito de Lira candidato  que planta otimismo entocado também nos Martírios? Da observação consta como curiosidade o fato do cargo de vice  não ter ainda nome cotado.    


Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia