Acompanhe nas redes sociais:

21 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 756 / 2014

29/01/2014 - 10:32:00

A derrocada da justiça

Luiz Carlos Amorim luizcarlosamorim.blogspot.com.br

E o julgamento do século, finalmente acabou – acabou? – mas virou piada, como tudo neste país. O mensalão, um dos maiores escândalos de corrupção do Brasil, em todos os tempos, foi a julgamento, enrolaram por longo tempo, anos na verdade, mas sabíamos que não dava para esperar muito de todo esse circo que se formou, pois a própria justiça brasileira está falida, e não é de agora.Os advogados dos acusados apresentaram as desculpas mais deslavadas e os juízes, alguns deles, defenderam os bandidos. Não aceitaram, por exemplo, investigar o chefe maior da gang. Acreditam, portanto, que ele não sabia do Mensalão.

Parece brincadeira, mas é isso mesmo: o chefão sai como inocente disso tudo, quando na verdade todos sabem que a história não é bem assim.  Alguns dos mais “importantes” mensaleiros foram condenados à pena no regime semiaberto, o que já é um absurdo. E com as maiores regalias. Até “empregos” milionários, como para José Dirceu, entre outros, foram arranjados. Primeiro foi num hotel, com salário de vinte mil reais. Não é assinte? Aí acabaram desconfiando e abortaram, mas arranjaram outro, para que o meliante não fique na cadeia. Outro pediu para ficar em casa porque sua dieta era à base de salmão defumado.

Outro, ainda, pediu para ficar em casa porque estava doentinho. Pode? É engraçado que aqui, no mundo real, qualquer ladrão de pão vai para a cadeia e apodrece lá, mesmo que tenha roubado o pão para matar a fome dos filhos. Mas os “poderosos”, esses têm toda a mordomia. A justiça, ah, a justiça no Brasil, é uma vergonha, como quase todas as outras instituições.

Levou sete anos, desde que o Mensalão parou de funcionar (parou?), para acontecer o julgamento. E o que vemos é a justiça passando a mão na cabeça dos protagonistas do famigerado episódio de extrema vergonha e constrangimento para a nação.Que justiça é essa, que não vê crime na intensa corrupção e impunidade que grassa no país? Só no Brasil mesmo para ter “simpatizantes” dos “políticos” no corpo de juízes do STF. O resultado do julgamento demorou, demorou, mas acabou em pensão vip para os ladrões.

Nem o cargo político alguns perderam, é possível uma coisa assim? Temos, no Brasil, “políticos” de primeiro escalão que são presidiários. Beleza, não? A perda do cargo não deveria ser automática para um condenado por crime transitado em julgado, ficha sujíssima? É explícito o descaso para com o cumprimento da justiça neste nosso país e as barbaridades continuam. As eleições estão aí, este ano.

Será que saberemos votar? Será que haverá candidato em quem se possa votar?A impunidade continuará, indefinidamente? Vamos continuar aceitando que continuem promovendo a falência de nosso país? Estamos vendo a derrocada da saúde, da educação, da segurança, até da justiça neste Brasilzão de Deus (ou dos corruptos?). Isso precisa mudar.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia