Acompanhe nas redes sociais:

25 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 755 / 2014

21/01/2014 - 08:23:00

Gabriel Mousinho

Sucessão embolada

O governador Téo Vilela tem a sua preferência, mas prefere, ainda, não anunciar quem será o candidato para a sua sucessão. O senador Benedito de Lira é o preferido por ele e pela maioria do secretariado, mas Téo ainda administra a vontade do presidenciável Aécio Neves de que o PSDB deveria ter um candidato em Alagoas para lhe dar palanque nas eleições de 2014. O secretário Marco Fireman, dirigente do PSDB, tem reafirmado que o partido tem nomes fortes para disputar as eleições majoritárias e até mesmo sinalizou sua candidatura ao se desincompatibilizar do cargo. Mas, somente em mais uns dois ou três meses o governador se pronunciará a respeito. Ele disse ao blog de que a decisão será tomada em reunião de toda a base aliada, mas deixou transparecer que o candidato terá que ter boa base política na capital e no interior. Se for olhar direitinho pouca gente se enquadra na projeção do governador. O anúncio do nome da situação que disputará o governo, certamente irá demorar um pouco, mas praticamente não haverá surpresa. A não ser que alguns partidos lancem candidatos e se unam num provável segundo turno para enfrentar o candidato de oposição, o que seria mais provável.

Troco

O vice-governador José Thomaz Nonô não gostou nem um pouco da decisão de Vilela de continuar no governo. E não perdeu tempo. Disse que é candidato a governador, tem projetos pelo Democratas e precisa corrigir alguns erros cometidos na atual administração.


Insistência

Fernando Henrique Cardoso nem tanto, mas Aécio Neves está marcando o governador Téo Vilela sob pressão. Quer que ele desista da desistência e se candidate ao Senado da República. Mas Téo diz que não há retorno e que ficará até o final do governo para concluir seus projetos e a aplicação de pelo menos 2 bilhões de reais em obras em todo o Estado.


Dúvida no Chapão

Os partidos aliados ao PMDB, inclusive o PTB do senador Fernando Collor, a princípio defendiam o nome do senador Renan Calheiros como candidato ao governo. Mas aos poucos, como Calheiros adia sua decisão, acham que o presidente do Senado não entrará nesta competição. Vai preferir indicar seu filho Renanzinho. O viceTodas as fichas para a indicação do vice do Chapão estão apostadas para o ex-prefeito Cícero Almeida. Ele tentaria dividir o eleitorado de Maceió, hoje nas mãos dos tucanos que marcharão com o candidato de Téo Vilela.


Prova de fogo

Depois da decisão do governador Téo Vilela de permanecer no governo, apareceram vários candidatos à sua sucessão. Para um experiente político que participa dos bastidores do dia-a-dia, é bom que todos eles se candidatem, para avaliar o tamanho de cada um.


A briga

A confusão maior será na candidatura ao Senado. De um lado Fernando Collor tentará a reeleição. Do outro é pensamento do PMDB lançar a candidatura de Luciano Barbosa, ex-prefeito de Arapiraca, ex-Ministro da Integração Nacional e aliado de primeira hora do senador Renan Calheiros. Se isso ocorrer, o Chapão implode, já que Collor não quer dividir a bola nem arriscar a sua reeleição.


Recado

Meses atrás, o senador Fernando Collor mandou um recado curto e grosso para o PMDB: “Não engulo prato feito”. As declarações foram dirigidas à cúpula do partido. A partir daí, tanto ele como Renan têm evitado falar em eleições majoritárias, até a poeira assentar.


Correndo por fora

Bem avaliado em algumas pesquisas, o ex-governador Ronaldo Lessa será mesmo candidato a deputado federal. Mas vai ter que se virar para bancar sua campanha. Dizem nos bastidores que o PMDB já deu as costas e o PTB de Collor concentra suas forças financeiras na reeleição do senador. O PDT de Lessa, ao que se sabe, não anda com os cofres tão cheios como antigamente.


Outros rumos

Alguns simpatizantes do Chapão já começaram a conversar com outros partidos. A confirmação de Téo Vilela de permanecer no governo acendeu a luz amarela. O Chapão pode começar a ficar esvaziado.


De olho

O Tribunal Regional Eleitoral, acatando recomendação do TSE, vai fiscalizar manobras de candidatos e até mesmo de meios de comunicação, que quase sempre, em anos anteriores, faziam enquetes junto aos ouvintes. Se forem flagrados irão pagar multa de 50 a 100 mil reais.


Eleição difícil

Muitos candidatos estão de orelha em pé. Além de dinheiro ser bicho escasso no momento, vão ter que tomar muito cuidado durantes a campanha eleitoral. O Ministério Público está de olho nas movimentações dos candidatos, inclusive de alguns que já colocaram adesivos em dezenas de veículos, como é o caso de Marx Beltrão. 


Valendo ouro

As direções regionais dos partidos políticos em Alagoas estão mais valorizadas do que se pensa. A perspectiva de aumentar o poder de fogo na televisão está fazendo com que muitos compromissos sejam assumidos pelos candidatos às eleições majoritárias. É o primeiro passo para sucesso junto ao eleitorado.

Tavares na SDS

A escolha do nome do Procurador de Justiça, Eduardo Tavares, pelo governador Téo Vilela para a Secretaria de Defesa Social, foi muito bem aceita pela população.  Tavares que comandou o Ministério Público por duas oportunidades, é um homem sério, competente e de ação. Alagoas só tem a ganhar com sua indicação para comandar a segurança pública do Estado.


Tavares na SDS 2

Mas o senador Fernando Collor não pensa assim. Acha que é trocar seis por meia dúzia. Mas quem conhece Collor, sabe que sua campanha está se baseando praticamente em bater na segurança pública do governo. E não será diferente daqui pra frente.


Acertada 

A escolha do delegado Carlos Alberto Reis para comandar a Polícia Civil. Profissional experiente, com certeza terá a ajuda de outros delegados de referência na PC. Flávio Saraiva, Nilson Alcântara e Valdir Carvalho, serão alguns que poderão ajudar muito Reis no combate à criminalidade.


Abraço de tamanduá

Collor e José Thomaz Nonô se encontraram em Paripueira, se abraçaram, conversaram e pareciam até velhos amigos num encontro saudoso. Mas quem conhece a história dos dois, sabe que eles se odeiam politicamente. Ainda não estão esquecidos da campanha anterior quando Nonô enfrentou e perdeu para o ex-presidente nas urnas.


Dário é candidato

Filiado ao PSDB, o coronel Dário César, que deixa o governo esta semana, será mesmo candidato nas próximas eleições. Não sabe qual a posição que será escalado, mas gostaria de enfrentar o seu ex-chefe Fernando Collor. A decisão fica mais para frente.


Visão de Rui

O prefeito Rui Palmeira tem dado prioridade à situação crítica por que passa o Dique Estrada. Os canais estão podres e o Mercado da Produção necessita de reparos urgentes até quando seja canalizado recursos para a construção de novas instalações. Sai ano entra ano e os prefeitos têm esquecido aquela região. Os únicos que investiram em infraestrutura foram Dilton Simões, que acabou com o Canal da Levada e construiu o Mercado da Produção e Fernando Collor. Os outros ficaram indiferentes aos problemas. Agora Rui Palmeira volta suas atenções para a população sofrida da Levada. Em tempo.


Perturbação na praia

Moradores próximos ao antigo Clube Alagoinhas pedem mais fiscalização da prefeitura com relação aos shows que estão sendo realizado aos sábados dentro da programação festiva de verão da prefeitura de Maceió. Eles denunciam que as praças servem de sanitário a céu aberto, o horário estabelecido pela SMCCU nunca é cumprido pelas bandas e o fechamento das ruas pode causar transtornos graves a quem necessitar de atendimento de emergência. A prefeitura tem que agir rápido.

Denúncia grave

O vereador Sílvio Camelo levantou um problema que afeta a todos os alagoanos e naturalmente aos turistas. Os shoppings não possuem um esquema de segurança e casos graves têm acontecido recentemente, como seqüestros e assaltos. O Parque Shopping nega que tenha ocorrido situações como as colocadas, mas não custa nada prevenir. O vereador também propôs que as medidas de segurança também fossem estendidas para outros estabelecimentos populares.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia