Acompanhe nas redes sociais:

22 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 753 / 2014

08/01/2014 - 09:22:00

Não vai dar certo...!!!!

José Arnaldo Lisboa Martins [email protected]

Há poucos meses, eu escrevi um artigo falando sobre as modificações que o Prefeito de Maceió, Dr. Rui Palmeira, irá fazer, quando criando Faixas Exclusivas para Ônibus, na Av. Fernandes Lima e na Av. Durval de Góis Monteiro.

Já gastaram muito dinheiro com a sinalização vertical e horizontal, tanto com placas de regulamentação, como com placas indicativas. Com uma insistente e cara propaganda, pessoas da SMTT, dizem que todos os problemas serão solucionados com as tais Faixas Especiais para os Ônibus.

Pelo que dizem, Maceió terá uma circulação viária de dar inveja a outras capitais, porém, como estão insistindo na teimosia e na falta de um planejamento sério, eu vou dizer que não irão dar certo as modificações anunciadas, pelos seguintes motivos:

1º - Em trânsito não existe regra ou modelo para todas as cidades, para todos os bairros e para todas as artérias. Para cada topografia, para cada gabarito das ruas, para cada velocidade diretriz, para cada volume de trânsito, para cada faixa de rolamento ou para cada pavimento, as soluções sempre serão diferentes entre si. Não existe uma solução para Recife, que seria igual para Aracaju ou Brasília.

2º - Não existe um Melhor Técnico em Trânsito do Mundo, pois, ele teria que passar meses em Maceió, para estudar os nossos hábitos, as linhas que formam os seus bairros, fazer uma pesquisa de origem-destino e as correntes com seus fluxos distintos e em grupamentos.

3º - Sem uns 5 ou 7 viadutos na parte mais movimentada da aquela importante avenida, a cidade de Maceió, continuará com seus irritantes congestionamentos e com suas velocidades de tartarugas, que irritam os condutores e os passageiros.

4. – Maceió só dispõe de três faixas de rolamentos, para cada lado da avenida e, caso seja destinada uma só faixa para os ônibus, como quer o Prefeito, os engarrafamentos aumentarão, com consequentes diminuição das velocidades de percursos e dos tempos para suas viagens com passageiros ou com os diversos condutores. De acordo uma Lei Municipal que vem sendo desrespeitada, onde circularão as carretas, os tanques de melaço e os caminhões com cargas ?.

5º - Faixas Especiais só para Ônibus, só dariam certo em Maceió, se tivéssemos 4 ou 5 faixas de rolamento e se a Fernandes Lima fosse uma “via expressa”, sem ruas que não necessitassem dos acessos de outras viaturas e de um Sistema Semafórico “inteligente”. Mesmo assim, iriam sacrificar o Canteiro Central, da bonita entrada de Maceió. Como Maceió só dispõe de 3 faixas de rolamentos para cada lado da avenida, teoricamente, os Ônibus farão com que os engarrafamentos aumentem em 33,33 %;

6º - Com as Faixas Especiais só para Ônibus, eles não poderão sair das suas faixas e não poderão fazer ultrapassagens entre eles, além da possibilidade de possíveis quebra. Com as Faixas Especiais só para Ônibus, cada cruzamento deverá ter um semáforo para dar prioridade às demais viaturas que irão para suas próprias ruas ou queiram, apenas, transitar por elas;

7º - Com as Faixas Especiais só para Ônibus, os espaços que serão ocupados por eles, ficarão ociosos ou momentaneamente vazios. Assim, os engarrafamentos serão maiores.  Com, apenas, 3 faixas de rolamentos para cada lado do canteiro central, Maceió não vai poder se dar ao luxo de ter Faixas Exclusivas para ônibus. Se querem imitar outras cidades, antes disso deveremos nos lembrar na necessidade que temos, URGENTE, de serem construídos uns 5 ou 7 viadutos na Av. Fernandes Lima e na Av. Durval de Góis Monteiro.   

 Em tempo - Agradeço aos leitores, José Ernani Accioly Costa, ao Economista Hermann Braga Lyra, ao Sr. Sergio Borges e ao Dr. Givan Lúcio Silva, pelo incentivo que me dão. Obrigado, amigos 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia