Acompanhe nas redes sociais:

18 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 752 / 2013

31/12/2013 - 09:19:00

REPÓRTER ECONÔMICO

JAIR PIMENTEL - [email protected]

Preparando o orçamento

Já estamos no final de 2013. É o momento certo para elaborar o orçamento doméstico de 2014, considerando uma inflação de 6% ao ano e reajuste salarial na data base nesse mesmo porcentual. Comece fechando o ano que se encerra, checando receita e despesa e veja se realmente deu tudo certo, se você seguiu à risca tudo que foi programado. Caso contrário, jure que no ano novo, tudo vai dar certo e nunca mais se endividar, consumindo por impulso e acumulando dívidas. Faça seu orçamento mês a mês. Lembre que em janeiro existe uma despesa extra: a matrícula e material escolar, para aqueles que tem filho em escola privada. Coloque na receia, seu salário que será recebido no início de fevereiro. Vá anotando suas despesas e abra um espaço para a poupança, seja quanto for o valor, no mínimo una 10% da renda. Mas faça isso. É uma reserva financeira, para qualquer emergência. 

Pesquisa

Volto a insistir na necessidade de pesquisar preços de todos os seus ítens de consumo. Ao se dirigir ao supermercado, vá visitando todas as prateleiras e verificiando os preços, comparando com os do mês anterior. Leve a lista e só compre o que realmente estiver anotado, jamais comprando por impulso, mesmo sendo promoção. 


Impostos

Lembre que você tem o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e o IPVA (Imposto sobre Veículos Automotores) que é uma despesa extra anual obrigatória. No primeiro caso, pode ser parcelado em até 10 meses a partir de março. No segundo, deve ser pago de acordo com o final da placa do veículo. 


Marcas

Habitue-se a mudar de marcas. Se encontrar um sabão em pó, por exemplo, com o preço inferior ao que sempre você usa há anos, não conte conversa. Coloque no carrinho e leve para casa, observando se realmente fez o mesmo efeito. É uma maneira de economizar algum dinheiro, que somado as demais sobras, já serve para comprar outro produto.


Serviços

Não existe qualquer controle de preços nesse ítem de consumo. Os prestadores de serviços são quem ditam seus preços e sempre caros. Faça pesquise e só pague realmente quando o trabalho for concluído. Procure profissionais com credibilidade e que realmente deixe você satisfeito. Existem empresas especializadas em vários tipos de serviços. Opte por essas.


Feira livre

É uma boa maneira de economizar e ainda encontrar produtos realmente frescos e sem agrotóxicos, desde que você comprove mesmo que não se utilizou produtos químico no plantio dos hortifrigranjeiros. Tem uma feira ecológica toda sexta-feira no Mercado de Jaraguá. Lá você encontra tudo realmente ecológico. 


Cartão

Saiba usar devidamente seu cartão de crédito, comprando com a certeza de que vai pagar o valor da fatura no dia exato, jamais amortizando, pagando o mínimo. O valor vai subindo todo mês e pode deixar você sem condições de pagar mais o débito total. Evite isso. Opte pelo cartão de débito, se você não quer andar com dinheiro na carteira. 


Juros

Os juros continuam nas alturas. Evite comprar a crédito em prazo muito longo. O mesmo vale para os empréstimos bancários. Quando mais longo o prazo, maior é o prejuízo. A chamada Taxa Selic, que é de 10% ao ano, funciona apenas entre bancos. Na prática, ou seja para o consumidor ela é de mais de 180% no cartão de crédito parcelado e no cheque especial. Evite isso!

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia