Acompanhe nas redes sociais:

16 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 752 / 2013

31/12/2013 - 08:49:00

Sururu

(In) Segurança

Da Redação

A onda da insegurança que tomou conta de Alagoas nos últimos dias foi o mote usado pela oposição para criticar o governo do Estado. A assessoria do governador agiu de forma rápida e convocou uma coletiva onde Téo Vilela anunciou uma série de investimentos na segurança pública.Vilela afirmou que vai publicar uma portaria validando os cursos para policiais condutores no Departamento Estadual de Trânsito (Detran), o que traz de volta as viaturas que estão paradas com a operação padrão da Polícia Militar, por falta de condutores habilitados. Com as atuais medidas, está descartado o uso de tropas do Exército para dar segurança ao Estado. O que deve ser ampliado em Alagoas é a vinda de soldados da Força Nacional. Vilela já teria acertado com o ministro da Justiça, Eduardo Cardoso, a chegada desses militares. A medida teria causado ainda mais revolta dos PM’s locais que ganham seis vezes menos que os soldados da Força Nacional e exercem as mesmas funções. O diálogo entre o  Executivo e a PM deve continuar e certamente novos capítulos dessa guerra fria terão desdobramentos em 2014.  

Orçamento

Em Alagoas as propostas orçamentárias anuais  para o  Estado e a Prefeitura de Maceió são analisadas por servidores públicos  como de preocupação na destinação dos recursos que não convence.  Falam  de esbanjamento  com  mordomias e  benesses a setores privados e  os servidores que explodam na política salarial.


Salário mínimo

O prefeito Rui Palmeira (PSDB) deu um reajuste de 7%  aos servidores da Prefeitura de Maceió. Foi maior que o  valor fixado pela petista Dilma Rousseff  para o salário mínimo que entra em vigor a partir de janeiro. A correção é de 6,78%. Passa de R$ 678 para R$ 724.00. 


Boa surpresa

A presença da deputada Flávia Cavalcanti  (PMDB)  como presidenta em exercício da Assembleia Legislativa pontua favorável na sociedade. Fincou pé na defesa dos direitos trabalhistas dos servidores da  Casa no diálogo com o governo tucano. A mesa afastada retorna às funções em janeiro.


Reajuste

Na Câmara Municipal de Maceió a expectativa é sobre a reposição de salários para os servidores e aposentados. A ansiedade é para que ocorra no mesmo percentual do oficializado recente para os servidores da Prefeitura (7¢). O duodécimo da Casa vai engordar em R$ 2 milhões.


Oportunismo

O momento da Assembleia Legislativa  incentiva nas ruas falsos Sassá Mutema lançando pré-candidatura a deputado estadual.  Alguns achando que no serviço público é só na Casa Tavares Bastos que ninguém trabalha. Uma insinuação própria de oportunistas.

Quadro negro

Pesquisas identificam como forte o percentual de brasileiros sem registro. Outra surpresa desagradável teve a ver com os números na educação confirmando haver cerca de 13 milhões de analfabetos no País. O Nordeste é o líder desses índices perversos. 


Doadores

Nos últimos 10 anos o número de doadores de órgãos cresceu no Brasil.  Mas segundo dados divulgados mais recentes, existem ainda dezenas de milhares de pessoas na fila de espera por um transplante. Principalmente de rins, fígado e coração.


Custos

 É cedo  previsão sobre custo de campanha. Observação é de  deputados, uns analisando os prós e os contra para decidir se valerá a pena tentar novo mandato. Entre alguns  a falta de uma definição é explicada arredio do eleitor.  Falam cobras e lagartos  dos seus representantes nos três poderes. 


Débito 

O impasse o affaire da Assembleia Legislativa é devido a não liberação de verba complementar para quitar débito salarial de janeiro e  mais o 13º dos funcionários. É, no mínimo, um quadro  estanho no relacionamento do executivo com o legislativo.


Entusiasmo 

Aumenta no Estado a corrente de ex-deputados conversando com as antigas bases para decidir se no próximo ano tentam o retorno para a Assembleia Legislativa. Entre alguns o momento é oportuno. A maioria tem domicílio eleitoral em regiões do Agreste e do Sertão.

Nova temporada

Findo o ano, começo de outro e algo que deverá mexer na rotina do alagoano é a mudança de hábito dos políticos. Uma troca da cara fechada do alheamento ao cidadão por distribuição de sorrisos e apertos de mão agora com o eleitor. É o jogo da simpatia com o voto objeto da conquista.


“Poca urna”

A partir de 1º de janeiro os partidos começam a produzir pesquisas, espalhar sorrisos, abraços em ato que mede a chance  numa candidatura. É pré-temporada até as convenções, cujo prazo de realização é de 10 a 30 de junho. No jogo poca urna é usado para fortalecer legenda. 


Contratos

1 - O governador Teotonio Vilela assinou em Brasília contratos no valor de R$ 257 milhões com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). R$ 250 vão para o Programa de Consolidação do Equilíbrio Fiscal para o Desenvolvimento Econômico e Social (Procofins - PBL) e R$ 7 milhões no Aperfeiçoamento da Gestão Fazendária (Profiscal).


2 – De Tentônio: “Os recursos serão aplicados em vários setores, inclusive na segurança pública.” Da proposta consta também o fortalecimento do turismo. “acrescentou: “Quanto mais investimentos são feitos na área, mais empregos são criados, o que fortalece ainda mais nossa economia.” 


Primeiro turno

Nas eleições de outubro de 2014 os cargos a serem preenchidos são para presidente, governador, senador (renovação de 1/3) e os de deputados federais, estaduais ou distritais (Lei nº 9.504/97, art. 9º). 


Temporário

Previsão no comércio para o primeiro trimestre de 2014 não é de otimismo para as vendas. Expectativa, porém não é para desânimo.Comerciários são conscientes de que haverá melhora do movimento, mas a partir de março. Figa positiva vai para maio pelo Dia das Mães. 


Tem a ver?

Políticos, alguns sem mandato, argumentam que é comum reprise de “poça urna” se lançando candidato a cargo eletivo. Tudo bem, segindo eles,se a maioria não tivesse de olho em cargos comissionados no futuro. De partidos sem expressão eleitoral pode ser atrativa verbas repassadas Tribunal Superior Eleitoral (TSE.) 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia