Alagoas, 30 de julho de 2021 22º min 27º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
José Firmino Oliveira
Opinião

Blog do Firmino

Por José Firmino Oliveira
Opinião

O despertar do Governador Renan

20/02/2021 11h11 - Atualizado em 20/02/2021 11h11

Governador Renan Filho, popularidade perdida.
ArquivoGovernador Renan Filho, popularidade perdida.

A dupla derrota eleitoral em Arapiraca, nas urnas e na justiça, para Luciano Barbosa e a significativa derrota eleitoral em Maceió, para o jovem político JHC (PSB) e a velha raposa esquerdista Ronaldo Lessa (PDT), despertaram o Governador Renan Filho (MDB), do seu doce e encanado sonho, onde ele estava incorporando o personagem do senhor todo poderoso dono de Alagoas, do seu povo e dos seus votos.

Ao despertar do sonho, Renan Filho e o seu pai, Senador Renan Calheiros, ambos do MDB, buscaram a reaproximação política de Luciano que, nas urnas mostrou aos Renans, que quem manda nos votos de Arapiraca são os seus próprios eleitores, e, na justiça provou que, mesmo nos tempos atuais, de quando em vez, a lei e verdade prevalecem e a justiça se faz.

Nesse despertar, o jovem Governador pôs em prática o seu marketing político eleitoral usando, ampla e insistentemente, as redes sociais disponíveis para anunciar construção de quase uma dezena de grandes obras, realização de concursos públicos e até a sua pretensão de rever o duro e cruel castigo que aplicou aos aposentados, taxando os seus já reduzidos vencimentos, em 14% de desconto, a título de contribuição para a Previdência Social.

Essa “eficiente” gestão governamental de Renan Filho, demonstrada através das redes sociais é vista com desconfiança pela maioria do povo alagoano que vincula esse seu “fôlego” administrativo à sua eventual candidatura ao Senado Federal em 2022, quando vai precisar de muito trabalho e sorte para derrotar o Senador Fernando Collor (PROS), dono da cadeira que será disputada.

Resta esperar, pois, para ver se a gestão de Renan não é apenas virtual e, portanto, na prática pouca coisa ou quase nada do anunciando se concretize. Esperar, ainda, para ver se ele conseguirá reconquistar os votos que teve nas duas eleições passadas para governador e esperar, finalmente, para ver se Collor perdeu o misterioso carisma que tem e os votos que o eleitorado alagoano sempre lhes deu.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade