Alagoas, 19 de setembro de 2021 23º min 28º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
Fátima Vasconcellos
Opinião

Blog da Fátima Vasconcellos

Por Fátima Vasconcellos
OPINIÃO

Toga onerosa

Fátima Vasconcelos

25/07/2021 18h06

Sede do Tribunal de Justiça de Alagoas, no Centro de Maceió
Tribunal de JustiçaSede do Tribunal de Justiça de Alagoas, no Centro de Maceió

Mais uma vez um representante da Justiça machuca a população ao dizer abertamente que R$ 50 mil é salário baixo. Se usasse como parâmetro o que recebe os profissionais de nível superior, com mestrado e doutorado, talvez tivesse a sensatez de admitir que os magistrados têm sim um mega salário, que apesar de legal, representa uma afronta à maioria dos brasileiros, inclusive dos que estudaram tanto quanto eles.

Com muita sorte, no topo da escolaridade alguns profissionais chegam a receber 10% do que recebe um magistrado. Então é descabido alegar que a remuneração do juiz é compatível com a escolaridade.

O Judiciário, apesar da baixa eficiência, continua no ranking dos maiores salários do serviço público. Citar exemplos de faixa salarial praticada na iniciativa privada para justificar o valor recebido na área pública não faz o menor sentido.

É como dizer: danem-se os pobres porque no nosso país é assim: só ganha bem algumas estrelas do universo artístico, youtuber que promove alienação, craques do futebol, políticos e o alto escalão do judiciário. O resto que trabalhe muito e viva modestamente, mas sem direito de espernear contra a injustiça. É cada uma, né? Quem não pratica empatia ostenta empáfia.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade