Alagoas, 23 de abril de 2021 24º min 29º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
Elias Fragoso
Opinião

Artigos de Elias Fragoso

Por Elias Fragoso
OPINIÃO

É preciso dar um basta no Hitler brasileiro

04/04/2021 15h03

Para quem ainda tinha qualquer mínima ilusão em relação a este desgoverno na pandemia, a galopante deterioração do controle da COVID no Brasil, agora com picos de quase 4 mil mortes diárias não deixa dúvida: enquanto o facínora não for apeado do poder, nada vai mudar nesse quesito. Ao contrário tende a piorar. E muito.

Recentemente veio a público dados divulgados pela BBC de Londres que põe mais luz sobre a calamidade brasileira e torna ainda mais revelador o que esse presidente (sic!) está fazendo com o Brasil e os brasileiros nesta epidemia. A comparação dos dados globais aos brasileiros desnuda com rara brutalidade, a funesta tragédia a que a Nação está submetida.

São números acachapantes. O Brasil possui 3% do total da população mundial, mas o número de mortes pelo vírus no país equivale a nada menos que 33% do total de óbitos por COVID no mundo! Percebam a gravidade dessa informação: de cada 100 pessoas existentes no mundo, 3 são brasileiras, agora, de cada 100 mortes por Covid no planeta, 33 acontecem no Brasil.

Chocado? O próximo dado é ainda mais chocante. Em março de 2021, morreu mais gente por Covid no Brasil (66.573 pessoas) que a soma de todos os mortos (64.571 pessoas) de 109 outros países do mundo (uma população 5 vezes maior que a brasileira) ao longo de um ano! Vejam até que ponto o descalabro, o desatino de um mau presidente está levando o país. Uma situação insustentável sob qualquer ângulo de observação.

Que fica ainda mais patente com a insistência criminosa na sua cruzada de porteiras abertas para que o gado – o povo brasileiro – continue a morrer bovinamente, caladamente, angustiosamente, causando mais mortes desnecessárias, mais sofrimento para centenas de milhares de famílias que – não fosse a estupidez desumana do presidente, a tibieza de governadores e prefeitos e seus lockdowns de araque e a covardia abissal deste Congresso Nacional coalhado por uma imensa maioria de bandidos de todas as espécies – o desfecho para essas famílias e milhares de novas vítimas dessa carnificina, poderia ser outro.

Eles juntos, estão elevando o patamar de morte no Brasil para 700 mil mortes em julho deste ano (daqui a menos de um mês ultrapassaremos a casa dos 550 mil mortos, segundo o Instituto Nacional de Los Álamos, EUA). Ou seja, nos próximos 36 dias morrerão mais 230 mil brasileiros! Mortes rigorosamente desnecessárias que tem que ser debitadas e cobradas na conta de todos eles. Um a um.

O que vem daqui para frente no Brasil não é difícil de enxergar. Muito mais mortes, mais espalhamento da angústia entre todos, mais medo, mais desemprego e quebradeira de empresas por falta de ajuda de verdade do governo federal e, finalmente, mais violência. Tudo o que esse calhorda quer para promover – de caso pensado - a anarquia e o descontrole social para tentar pela terceira vez dar um golpe e virar ditador. Igualzinho a Hitler. 

A esta altura do campeonato, o mundo inteiro sabe (e pratica) que, na ausência de vacinas, o lockdown geral e duradouro é o único remédio existente. É assim que Reino Unido, Alemanha, França, por exemplo, estão conseguindo controlar a pandemia, antes da vacinação do seu povo.

Mas aqui, o depravado mental sem oferecer alternativa que não a roleta russa da sorte, luta de forma insana contra a medida. Para ele é pegou, pegou; não pegou, não pegou. Morreu? Todos morrem um dia...

Vacinas? Que nada! Se ao menos ele e o seu ex-capacho da saúde tivessem, a tempo, tomado medidas cabíveis para abastecer o país de imunizantes, já teríamos vacinado a todos. Nossa capacidade real de vacinação – a melhor do mundo - é de 10 milhões de pessoas/dia.

Mas não. Enquanto vacinamos reles 8% da população por faltas de vacinas, o Reino Unido já imunizou 45%, o Chile, 35% e os EUA (Biden busca ganhar o tempo perdido pelo outro negacionista ídolo do facínora) promete vacinar todos os americanos (mais de 330 milhões de pessoas) até maio vindouro.

Até onde o povo brasileiro vai ficar continuar deixando-se matar por um anormal de mente doentiamente insana? Tá na hora da sociedade se organizar e dar um basta nesse sujeito, já que os corruptos e ladrões do Congresso, não o farão.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade