Alagoas, 12 de julho de 2020 23º min 27º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
Elias Fragoso
Opinião

Artigos de Elias Fragoso

Por Elias Fragoso
OPINIÃO

O Axioma Decotelli (a Lei de Murphy também vale na educação)

Elias Fragoso

30/06/2020 10h10 - Atualizado em 30/06/2020 14h02

Carlos Alberto Decotelli
DivulgaçãoCarlos Alberto Decotelli

O colunista do EXTRA, Elias Fragoso, em artigo, fala sobre o escândalo que envolve o recém-indicado ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli.

Segundo Fragoso, a nação assiste envergonhada a tantos deslizes do governo do preside Jair Bolsonaro.

Confira

A Lei de Murphy, uma elaboração do engenheiro aeroespacial Edward Aloysius Murphy, reza que se algo pode dar errado, dará. O caso do recém-indicado ministro da educação, cai como uma luva na famosa Lei.

No dia seguinte ao anúncio da sua indicação, o reitor da Universidade de Rosário de onde ele se intitulava doutor, desmentiu a fake do ministro, ao informar que sua tese havia sido reprovada. Inacreditavelmente, o sujeito ainda tentou desmentir a Instituição. 

Quando viu que não ia colar foi na plataforma Lattes (que publica os currículos de profissionais das várias áreas do conhecimento) e fez um “arrumadinho” bem típico dos Macunaímas brasileiros que varejam em torno do poder, dizendo-se agora com os créditos cumpridos. E ficou com cara de paisagem como se nada tivesse feito de errado.

Dias depois, outra denúncia, esta em relação ao seu mestrado na FGV, dizia que o “professor” provavelmente havia copiado textos inteiros de outros autores como seus, sem que ele desmentisse. Pego com o texto fajuto na mão, ele docemente disse que – 8 anos depois – irá revisá-lo (sic!)

A FGV está verificando, mas certamente vai chegar lá na falcatrua, já que com o ministro indicado, a coisa parece ser de caráter. Já a universidade alemã de onde ele disse ter o título de pós-doutor acaba de fornecer informações diferentes das que consta no currículo de Decotelli. E ele não tem pós-dourado por lá.
Com seu currículo se esfarelando é de se perguntar: Será que ele tem formação superior?...

O fantasma do princípio Aristotélico da contradição (nada pode ser e ao mesmo tempo não ser) volta a tomar conta mais uma vez de Brasília, desta vez com o feito inacreditável do ministro da educação escolhido por Bolsonaro por seu vistoso currículo. Na verdade, o cara é uma fraude ambulante. 

E por falar em fraude, o mesmo Decotelli é aquele que à época em que dirigia o FNDE o bilionário fundo da educação (como se vê, o cara é bem “articulado”) no governo Temer, foi pego com a mão na botija do dinheiro público. Foi na sua gestão que o MEC iria comprar notebooks e outros equipamentos de informática para distribuir com alunos das escolas públicas pelo valor total de 3 bilhões de reais. 

Acontece que a coisa ficou estranha. Somente para uma escola em Itabirito (MG) estavam destinados nada menos que 30.030 laptops. Detalhe, a escola tem 255 alunos... Terminou dando ruim para Decotelli que perdeu o cargo. Mas ficou só nisso. Tanto que está de novo sendo indicado para uma das posições mais importantes do governo brasileiro...

A máxima de que à mulher de César não basta ser honesta, mas – também - precisa aparentar que é honesta, deveria ser a regra par

a autoridades, políticos e os toga-pretas. Deveria, por que não é assim que a banda toca por estas paragens.
Se esse governo tiver a mínima compostura, não pode insistir – depois do Weintraub – de impingir a educação brasileira, seus quase 3 milhões de professores e 50 milhões de alunos, mais um factoide. Nossos filhos, netos e bisnetos, não merecem isso. 

A Nação envergonhada aguarda. Quem sabe dessa vez o presidente Bolsonaro em fase de “paz e amor” não toma sua primeira decisão certa na área?

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade