Alagoas, 14 de novembro de 2019 24º min 28º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
Paulo Nicholas
Opinião

Artigo Paulo Nicholas

Por Paulo Nicholas

Oportunidade

01/07/2019 15h03

Existem, na vida de cada um, momentos ou pessoas especiais que aparecem a certa altura e nos dão uma coisa muito preciosa: oportunidade. O problema é que não as enxergamos, na maioria das vezes nem percebemos, não conseguimos ver mesmo passando embaixo dos nossos narizes.
Por vezes elas são claras, evidentes ao ponto de nos serem apontadadas por aqueles mais próximos que literalmete falam: “vai lá, aproveita essa oportunidade”!
Por vezes elas se travestem de dificuldades, de crise ou mesmo de uma derrota. Pode também surgir de uma decepção, de uma raiva ou frustração. Porque não?
Conheço pessoas que transformaram um divórcio numa nova oportunidade para ser feliz. Outras que aproveitaram a traição de um sócio para começar um novo negócio do seu jeito. Ainda tenho conhecidos que faliram e aproveitaram a oportunidade para refazer a vida trabalhando com o que realmente seu coração mandava. Tem gente que transforma uma doença numa oportunidade de reavaliar valores, escrever um livro ou mesmo fazer as pazes com desafetos.
É assim. Elas aparecem, cruzam nosso caminho mais cedo ou mais tarde e normalmente só nos damos conta quando já passou. Pense consigo quantas vezes você olha para trás e diz: “como fui burra(o)!”. E, mais uma vez lembramos o ditado popular que diz que a oportunidade é um cavalo selado que passa rápido. O ruim é que normalmente só o vemos quando ele já passou. Este “cavalo selado” é muito difícil de se ver de perto. Eita cavalinho danado!
De pronto se conclui que o problema pode não ser a falta de oportunidades, mas nossa incapacidade. Não nos preparamos para enxergá-las nem para montarmos neste cavalo galopante quando ele aparece. E aí cabe o mea culpa. Seria o mundo cruel comigo ou sou eu que não enxergo as oportunidades? Nossa tendência natural é por a culpa no mundo, quando na verdade é a gente que não viu a coisa como um todo.
É preciso ter a mente aberta, enxergar a hora certa, ter consciência de cada ocorrência de sua vida. Boa ou ruim, esperada ou repentina. Anunciada ou na surdina. Cada fato pode ser uma oportunidade.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade