Alagoas, 22 de julho de 2019 23º min 25º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
Elias Fragoso
Opinião

Artigo Elias Fragoso

Por Elias Fragoso
PAÍS DO FUTURO

No Brasil rato consegue culpar o queijo

Elias Fragoso

17/06/2019 16h04

No Brasil rato consegue culpar o queijo
Ilustração

O inigualável Millôr Fernandes dizia que “o Brasil é único no mundo. Aqui rato consegue colocar a culpa no queijo”. E completava: o Brasil é o país do faturo. É dele também que Deus ficou deprimido quando descobriu que era brasileiro. Sua frase “os corruptos são encontrados em várias partes do mundo, quase todas no Brasil” nos remete ao maior roubo do mundo em todos os tempos que essa Nação sofreu à luz do dia durante os governos petistas.

O recente episódio da invasão das conversas entre procuradores e o então juiz Moro que nada mostrou de incriminador foi o bastante para que ladrões, fraudadores, bandidos de todas as laias e comunistas-petistas da grande mídia deste país partissem para cima, ávidos do “sangue da lava jato”. Querem a bandidagem solta e livrar a cara dos que ainda não foram presos. “O plano é aproveitar o roubo das mensagens da Lava Jato e tirar todos os corruptos da cadeia” afirma o site o Antagonista sobre, a no mínimo intrigante, volta da intenção do presidente do STF de marcar para depois das férias julgamento sobre prisão em segundo grau.

De maneira rasteira, insidiosa e covarde forçam a barra, atentam contra o Brasil. Querem o ladrão chefe (e os outros) soltos a qualquer preço, não importa as leis, as regras da sociedade. Querem o Brasil no lixo da história. No atraso que sempre nos impuseram. Querem voltar a nos roubar tudo. Até a esperança. “Querem cruzar cabra com periscópio pra ver se conseguem um bode expiatório” como diria o grande Stanislau Ponte Preta que também disse que “a prosperidade dos homens públicos do Brasil é prova evidente de como lutam pelo progresso do nosso subdesenvolvimento”.

Esse soez ataque frontal ao poder estabelecido via invasão programada dos dados do Ministro Moro e de outras autoridades criou fato virtual (sem nenhuma prova ou diálogos que comprometessem os “invadidos”) para que a bandalha force a barra visando intuitos malsãos contrários ao interesse nacional.

A Lava Jato colocou toda cúpula dirigente do PT na cadeia juntamente com grande número de políticos, empreiteiros, grandes empresários, lobistas, doleiros e ainda há toda uma súcia que aguarda julgamento. Crédito do enorme, fantástico trabalho do grupo de Curitiba. Mesmo com a colossal resistência de parte dos toga preta enraizados nos tribunais superiores sempre ávidos a livrar a cara de bandidos (certos da impunidade imposta pelo flagelo da imunidade).

Lula é bandido. Ladrão condenado e chefe de quadrilha com mais 6 processos em andamento nas costas. Ele associou o Brasil a ditadores genocidas de Cuba, da África e da América Latina, financiou com dinheiro do brasileiro ditaturas criminosa, participou do delinquente governo Hugo Chaves e foi um dos mentores do “bolivarianismo” (sic!) que conseguiu a proeza de roubar tudo e quebrar a Venezuela, a segunda maior produtora de petróleo do mundo além de estar matando de fome seu povo. Como queria fazer no Brasil.

É dever desta Nação defendê-la deste ataque frontal. Urge prender os autores, descobrir os mandantes e responsabilizá-los perante a Lei (perceberam como não se toca nesse assunto na grande imprensa?). Esse país deve ao hoje ministro Moro e aos procuradores da Lava Jato os enormes avanços contra a bandalha que sempre nos dominou. E a aceleração do fim do governo ladrão petista, ao autorizar formalmente (e não de forma fraudulenta como atentam contra eles agora) a publicização dos diálogos entre a “gerentona” (sic!) do PT e o ladrão-chefe, para que ele “assumisse o governo” sem ter sido eleito para tal.

O ministro Facchin, do Supremo, já está fazendo a sua parte ao afirmar que “não é suscetível a retrocesso” (riscos à Lava Jato). O cidadão também precisa pressionar a favor da Lava Jato. É a única arma efetiva que temos contra bandidos travestidos de autoridades.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir 15.5k
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade