Alagoas, 03 de abril de 2020 26º min 28º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
Alari Romariz
Opinião

Alari Romariz

Por Alari Romariz
Fantasias escondidas

Fantasias escondidas

Alari Romariz Torres

22/02/2020 07h07 - Atualizado em 22/02/2020 07h07

O bobo da corte é uma figura vista em todos os governos
DivulgaçãoO bobo da corte é uma figura vista em todos os governos

Todo ano, no Carnaval, fico pensando em determinadas criaturas que representam figuras do cotidiano. Começaria por mim: sinto-me a eterna Diana do pastoril. Analiso a esquerda e a direita; encontro-me sempre no meio. Gosto das duas cores e de vários partidos.

O bobo da corte é uma figura vista em todos os governos. Lembro-me dos tempos em que um velho amigo era governador. Num sábado, chamou-me para uma reunião, representando os sindicatos. Ao chegar no Palácio dos Martírios, vi um grupo e alguns homens rindo bastante. No meio deles, uma figura muito conhecida contava estórias engraçadas, tentando agradar o chefe. Era o bobo da corte! Só faltava a roupa colorida com o chapéu de seis pontas. 

Os bajuladores de plantão: pessoas que vivem para agradar os políticos. No Legislativo é o que mais se vê. Normalmente, são assessores que de tudo fazem para satisfazer o gosto dos patrões. Nesses 60 anos de convívio em tal ambiente, já vi de tudo. O ideal era fazer uma fantasia de político e sair por aí cantando louvores ao seu protetor.

Coringa no cinema é o inimigo do Batman. Mas na vida real é um personagem colocado pelos dirigentes em todo lugar. Conheço um coringa que foi de tudo num determinado governo e sobrevive graças às benesses do amigo influente.

Já pensou um governador fantasiado de leão, o rei da floresta? No Brasil, é comum assistir determinadas figuras pensando que o território é todo seu, que manda em tudo. Esquece o pobre coitado que depende do voto popular.

Gasparzinho, o Fantasminha Camarada, é aquele moço, filho de político, com cara de bebé chorão, que de vez em quando cai no gosto do povo. Vai à TV, diz um monte de bobagens, não agride ninguém, mas faz pouca coisa. Os problemas sérios e crônicos ele não resolve. De repente, pula de galho em galho e não apoia ninguém.

Lá pelos idos de 2000 conheci o político tartaruga. Anda devagar, observa tudo e resolve muito pouco. Um governador gaiato dizia assim: “Conhece fulano? Onde ele pisa a grama não nasce mais!“

Piolho de colarinho seria outra fantasia interessante: o bichinho entra na roupa e de lá não sai. Para onde o político vai, há sempre alguém grudado nele. Nem sei se tem vida própria.

Papagaio de pirata: é só olhar retratos de plenários do Legislativo. Lá encontramos a figura extremamente gaiata em todas as fotos. Na Casa de Tavares Bastos conhecemos vários deles. Dignos de pena!

Presidiário é uma fantasia sempre presente nas festas de carnaval. Roupas listradas em preto e branco, de boné na cabeça nas mesmas cores. Se os políticos corruptos fossem presos, claro que ficariam vestidos assim.
Tínhamos um professor no Instituto de Educação, bem branquinho, muito educado e de fala bem mansinha. Apelidamos o pobre coitado de “Veadinho Cor de Neve”, personagem de um livro que traduzimos para o francês. Daria uma boa fantasia. E ele nunca soube disso!

Todos os anos sai em Maceió o Bloco das Pecinhas. Divirto-me vendo figuras sérias, vestidas de mulher, pulando no carnaval. Vários amigos meus fazem isso.

Havia um casal que todo ano saía fantasiado de Sansão e Dalila, com carro estilizado e tudo mais. Era o título de um filme bíblico de muito sucesso na nossa adolescência.

Esta época do ano serve para extravasarmos as alegrias guardadas no peito. Tudo muito saudável, sem violência. Quando vejo alguém fantasiado, imagino o que se passa na sua mente.

Sinto o carnaval revivendo em nossa cidade, graças aos esforços de Carlito Lima, uma figura alegre, curtidor da vida com prazer e sabedoria.

Enfim, existe em todos nós uma personalidade escondida e alguns têm coragem de mostrá-la no carnaval. Aí, eu pergunto aos meus queridos leitores: qual a fantasia que lembraria a parte escondida em seu coração?

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade