Alagoas, 03 de julho de 2022 23º min 26º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
BRASÍLIA

Oposição consegue assinaturas para CPI do MEC com apoio de senador bolsonarista alagoano

Senadores pretendem investigar atuação de Milton Ribeiro, ex-ministro da Educação

Bruno Fernandes com Focus Jus

23/06/2022 14h02

Rafael Tenório e Jair Bolsonaro durante encontro em Brasília
CSARafael Tenório e Jair Bolsonaro durante encontro em Brasília

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), informou nesta quinta-feira, 23, que conseguiu a 27ª assinatura necessária para protocolar um pedido de CPI no Senado para investigar a atuação do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro e de pastores na pasta.

Milton Ribeiro, ex-ministro da Educação, preso pela Polícia Federal nesta quarta-feira, 22, em Santos, no litoral paulista. O ex-ministro do governo Jair Bolsonaro foi preso no âmbito de uma operação, batizada de Acesso Pago, que investiga a prática de tráfico de influência e corrupção na liberação de verbas do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), órgão ligado ao Ministério da Educação.

Na noite de ontem, 22, dois parlamentares assinaram o requerimento do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP): Soraya Thronicke (União-MS) e o senador Rafael Tenório (MDB-AL), suplente de Renan Calheiros (MDB-AL) e que já declarou publicamente ser apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PL)

A última assinatura confirmada foi a do senador Giordano (MDB-SP), parlamentar que assumiu o lugar de Major Olímpio, falecido no ano passado vítima de COVID-19

A investigação terá 11 senadores titulares e 11 suplentes e a intenção é concluí-la antes das eleições. Mas para que ela seja iniciada, ainda dependerá de decisão do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG).

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade