Alagoas, 03 de julho de 2022 23º min 26º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
JUSTIÇA

Governadores pedem ao STF que julgue inconstitucional mudança no ICMS

Ação Direta de Inconstitucionalidade é assinada por Paulo Dantas e outros 10 governadores

Bruno Fernandes

22/06/2022 16h04 - Atualizado em 22/06/2022 16h04

Paulo Dantas em discurso no Palácio Museu Floriano Peixoto
Pei Fon / Agência AlagoasPaulo Dantas em discurso no Palácio Museu Floriano Peixoto

O governador de Alagoas, Paulo Dantas (MDB), e de outros 10 estados ingressaram nesta quarta-feira, 22, com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) no Supremo Tribunal Federal (STF) contra as mudanças nas regras de incidência do ICMS sobre os combustíveis, a lei complementar 192, de autoria do Planalto e aprovada em março no Congresso.

Segundo informações publicadas pelo portal Carta Capital, os chefes dos executivos estaduais pedem que a Corte emita uma medida liminar cautelar para suspender as mudanças até uma decisão final sobre o assunto.

Além de Alagoas, assinam a Adin os governadores de Pernambuco, do Maranhão, da Paraíba, do Piauí, da Bahia, do Mato Grosso do Sul, de Sergipe, do Rio Grande do Norte, do Ceará e do Rio Grande do Sul.

Segundo alegam, a medida impacta diretamente a finança dos estados em benefício eleitoral do presidente Jair Bolsonaro (PL), que busca formas de baixar o preço dos combustíveis sem promover mudanças na política de preços da Petrobras, apontada como principal causa do problema.

O Projeto de Lei Complementar (PLP) 18/2022 que estabelece teto de 17% do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) sobre combustíveis, energia elétrica, serviços de telecomunicações e de transporte público foi aprovado no dia 13 deste mês.

Além de passarem a ser considerados essenciais e indispensáveis, os bens e serviços indicados na norma recebem alíquotas diferenciadas dos produtos listados como supérfluos. A matéria segue, agora, para sanção do presidente da República, Jair Bolsonaro.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade