Alagoas, 26 de julho de 2021 23º min 26º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
MAIS DESEMBARGADORES

Aumento de vagas seria 'agradecimento' por anulação de atos da Operação Taturana

Redação

20/06/2021 09h09 - Atualizado em 20/06/2021 09h09 - Edição 1123

Arthur Lira estaria por trás dessa movimentação
Agência CâmaraArthur Lira estaria por trás dessa movimentação

O anteprojeto de lei que cria mais três vagas de desembargador para o Tribunal de Justiça de Alagoas alega excesso de ações judiciais e a necessidade de agilizar a tramitação processual. Diz ainda que o aumento de 15 para 18 desembargadores vai gerar uma economia de R$ 7,6 milhões por ano no orçamento do Poder Judiciário.

Milagre financeiro à parte, o que está por trás dessa iniciativa do Tribunal de Justiça são fortes pressões políticas para promover o juiz Ivan Vasconcelos Brito ao cargo de desembargador, como agradecimento pela decisão que anulou os atos da Operação Taturana e arquivou o processo contra todos os acusados pelo desvio milionário na Assembleia Legislativa de Alagoas.

O juiz Ivan Vasconcelos Brito
O juiz Ivan Vasconcelos Brito

O presidente da Câmara Federal, Arthur Lira, e o ministro do STJ, Humberto Martins, estariam por trás desse movimento e as pressões se estendem aos deputados estaduais, a quem cabe analisar e decidir o destino do anteprojeto do TJ-AL. Pelo alinhamento político de Lira e Martins com os poderes Legislativo e Judiciário de Alagoas têm-se como certo que os deputados aprovarão a nova lei nos termos da encomenda.

A ordem de Brasília é criar três vagas de desembargador para garantir a promoção do juiz Ivan Vasconcelos Brito a um desses cobiçados cargos. Mesmo que isso venha a prejudicar a ascensão de juízes mais antigos e aptos a disputarem essas vagas, sobretudo pelo critério de merecimento. Das três novas vagas do TJ, uma caberá à OAB-AL pelo quinto constitucional, enquanto as demais serão preenchidas por juízes de terceira entrância, obedecendo aos critérios de merecimento e antiguidade. Com vários juízes-candidatos a desembargador pelo critério de antiguidade, e sem a idade exigida para entrar nessa disputa, Ivan Brito dificilmente chegaria ao Tribunal de Justiça sem ampliação do quadro de desembargadores e sem apadrinhamento político.

Leia na íntegra no EXTRA ALAGOAS nas bancas!

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade