Alagoas, 27 de julho de 2021 22º min 26º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
NOVA DIREÇÃO

Atrito sobre maconha leva Fernando Collor a assumir o PTB em Alagoas

Decisão foi tomada após Nivaldo Albuquerque se recusar a impedir voto de colega na Câmara

Bruno Fernandes

17/06/2021 16h04 - Atualizado em 17/06/2021 17h05

O ex-presidente e senador licenciado Fernando Collor
Foto: DivulgaçãoO ex-presidente e senador licenciado Fernando Collor

O senador Fernando Collor vai deixar o PROS para se filiar e assumir o comando estadual do PTB, em Alagoas, segundo informações divulgadas nesta quinta-feira, 17, pelo jornal O Globo. O convite foi feito por Roberto Jefferson, presidente nacional da sigla, que destituiu Antônio Albuquerque do cargo no último dia 10.

A decisão foi tomada após o filho de Albuquerque, o deputado federal, vice-líder do Bloco Parlamentar PROS, PSC, PTB na Câmara Federal e líder da bancada do PTB, Nivaldo Albuquerque, se recusar a impedir o voto do colega deputado Eduardo Costa (PTB/PA).

O voto era referente a um posicionamento a favor do Projeto de Lei n° 399/2015, que tem por objetivo legalizar a cannabis (maconha) para fins medicinais.

O PTB é contra o projeto e havia instruído aos seus filiados na Câmara votarem contra o projeto, o que não foi obedecido por Eduardo Costa que é médico. Caberia a Nivaldo retirar Eduardo Costa da votação. Mas ele não o fez.

Em sua conta no Twitter, no próprio dia dá votação, o filho de Antonio Albuquerque explicou sua posição de não impedir o voto do colega.

“Hoje (dia 8/6) será votado na comissão especial o PL399/15, que trata da legalização do plantio da Canabis para uso medicinal. SE EU FOSSE VOTAR, VOTARIA CONTRA! Mas, como líder do meu partido, não posso retirar do deputado @dep_eduardo o direito de votar de acordo com as convicções dele.”, explicou Nivaldo.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade