Alagoas, 18 de junho de 2021 24º min 26º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
CPI DA COVID-19

Renan Filho diz que acusações de Bolsonaro soam como retaliação à CPI

Bruno Fernandes com agências

07/05/2021 15h03 - Atualizado em 07/05/2021 15h03

Renan Filho durante coletiva
Agência AlagoasRenan Filho durante coletiva

O governador de Alagoas, Renan Filho (MDB), afirmou, nesta sexta-feira, 7, por meio de sua conta oficial no Twitter, que as declarações do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre supostos desvios de recursos em Alagoas, sem fatos concretos soam como retaliação à CPI da Covid-19.

O governador alagoano virou alvo do presidente e de aliados após o senador Renan Calheiros (MDB-AL), pai de Renan Filho, se tornar relator da CPI da Covid-19, que investiga ações do governo federal no combate ao coronavírus.

“Estamos aqui trabalhando, lamentando nossos mortos, tratando os doentes e vacinando a população com as doses que recebemos, sempre insuficientes, e precisando de novas remessas, que demoram. Isso é o que nos preocupa, nada mais”, escreveu o governador.

Irritado com os questionamentos do relator ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, na sessão dessa quinta-feira, 6, Bolsonaro disse como responderia se estivesse presente na comissão.

“Sabe qual seria a minha resposta? Prezado senador, excelentíssimo senador, frase não mata ninguém. O que mata é desvio de recurso público, que seu estado [de Alagoas] desviou. Então, vamos investigar o teu filho que a gente resolve esse problema. Desvio mata, frase não mata”, reagiu o presidente.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade