Alagoas, 11 de maio de 2021 24º min 26º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
PRIVATIZAÇÃO

Câmara aprova urgência de projeto que cria marco postal e abre espaço para privatizar Correios

Requerimento foi aprovado mesmo com resistência dos partidos de oposição e do MDB

Valor Econômico

20/04/2021 17h05

Correios
DivulgaçãoCorreios

Mesmo com resistência de partidos da oposição, a Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira, por 280 votos a 165, o requerimento de urgência do projeto que cria um novo marco postal, abrindo caminho para a privatização dos Correios. Um parlamentar se absteve.

Assim como as legendas da esquerda, o MDB também orientou contra a tramitação mais célere da proposta, enquanto o PV e o Solidariedade liberaram seus parlamentares para que votassem como quisessem.

Parlamentares da oposição reclamaram do momento escolhido para colocar o requerimento de urgência em votação, alegando que estamos no pior momento da pandemia e que a Câmara deveria concentrar esforços na aprovação de projetos ligados ao combate à covid-19.

“Urgências fazem sentido para o que de fato salva vidas e gera empregos. Essa urgência gera desemprego e não responde ao que a sociedade precisa nesse momento”, disse a deputada Jandira Feghali (PcdoB-RJ).

Relator da proposta, o deputado Gil Cutrim (Republicanos-MA) saiu em defesa do o avanço do projeto. “Modernização da administração pública e racionalizar os gastos públicos deve ser uma de nossas prioridades.”

Semanas após Arthur Lira (PP-AL) ser eleito para o comando da Câmara, o presidente Jair Bolsonaro entregou a ele o projeto que trata da privatização dos Correios. A empresa foi incluída na semana passada pelo governo no Plano Nacional de Desestatização (PND).

Para que consiga levar o plano em relação aos Correios adiante, o governo precisa que o projeto de privatização dos Correios avance na Câmara e no Senado.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade