Alagoas, 11 de maio de 2021 24º min 26º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
SENADO FEDERAL

Crítico de Bolsonaro e amigo de Lula, Renan Calheiros será relator da CPI da covid-19

Governo federal tentou operar manobras para tirar a relatoria de Renan

Bruno Fernandes

16/04/2021 12h12 - Atualizado em 16/04/2021 12h12

Senador Renan Calheiros
DivulgaçãoSenador Renan Calheiros

Os senadores da CPI da covid-19 fecharam nesta sexta-feira, 16, um acordo para a composição dos cargos de comando da CPI da Covid-19 e decidiram que o senador Renan Calheiros (MDB-AL) será o relator da investigação. A informação foi confirmada pelo senador Eduardo Braga (MDB-AM) em entrevista à Globo News.

O colegiado será presidido por Omar Aziz (PSD-AM) e o vice-presidente será o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). O acordo foi selado na manhã desta sexta-feira entre os oposicionistas e chamados "independentes" que integram a CPI.

O governo ainda tentava operar para tirar a relatoria de Renan, mas como ele se acertou com o correligionário Eduardo Braga (DB-AM), nome que era o da preferência do Planalto, sedimentou a maioria a favor do seu nome.

O emedebista de Alagoas, que é critico ferrenho de Bolsonaro e amigo de Lula conta ainda com a promessa de apoio dos dois senadores do MDB, Aziz e Otto Alencar (BA), e dos três oposicionistas: Randolfe, Humberto Costa (PT-PE) e Tasso Jereissati (PSDB-CE).

A bancada do MDB no Senado oficializou a indicação na quarta-feira, 14, dos senadores Renan Calheiros (MDB-AL) e Eduardo Braga (MDB-AM) para a composição da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia.

O ofício foi assinado pelo próprio Braga, líder do partido na Casa, e traz o nome do senador Jader Barbalho (MDB-PA) como suplente da legenda.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade