Alagoas, 08 de maio de 2021 24º min 28º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
PRONUNCIAMENTO

Bolsonaro diz que o Brasil é o 5° país que mais vacina

R7

23/03/2021 21h09

Bolsonaro fez o primeiro pronunciamento oficial de 2021 nesta terça-feira
ReproduçãoBolsonaro fez o primeiro pronunciamento oficial de 2021 nesta terça-feira

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que o Brasil é o quinto país que mais vacinou no mundo, em pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão, nesta terça-feira (23). Durante quatro minutos o presidente destacou as ações tomadas pelo governo para a obtenção de vacinas desde o ano passado, disse que o país tem mais de 14 milhões de pessoas que receberam ao menos uma dose da vacina e que já foram enviadas mais de 32 milhões de doses de imunizantes para todos os estados.

"Quero tranquilizar o povo brasileiro e afirmar que teremos vacina", disse o presidente garantindo a disponibilidade de mais de 500 milhões de doses ainda em 2021. “Somos incansáveis na luta contra o coronavírus. Essa é a missão e vamos cumpri-la”, afirmou. Ainda segundo o chefe do Executivo, o país terá imunizantes, "independentemente das variantes que possam surgir."

Apesar de aparecer no topo da lista de vacinados em número absolutos, apenas 5,8% da população brasileira recebeu a primeira dose de imunizante. Considerando as duas doses, o índice cai para 1,34%. De acordo com o site Our World In Data, da Universidade de Oxford, entre os países que mais vacinam estão Israel, Reino Unido e Chile.

Desde o início do mês, Bolsonaro planejava fazer um pronunciamento à nação para tratar da pandemia do novo coronavírus e da campanha de vacinação, mas chegou a desmarcar a gravação da mensagem ao menos duas vezes.

Foi o primeiro pronunciamento de Bolsonaro em rede nacional em 2021. No ano passado, foram sete comunicados e apenas um deles não tratou diretamente da pandemia.

A intensificação da crise sanitária também motivou o presidente a realizar na quarta-feira reunião com chefes dos três Poderes, governadores e ministros para debater o combate ao vírus.

Nas últimas semanas, o país registrou recordes no número de mortes e casos da doença. E, em meio à falta de leitos, de medicamentos para intubação e de um lento processo de vacinação, o presidente trocou o comando do Ministério da Saúde. O cardiologista Marcelo Queiroga foi empossado e nomeado nesta terça-feira.

Em muitas cidades brasileiras a população fez o conhecido panelaço no momento do pronunciamento de Bolsonaro.


Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade