Alagoas, 28 de fevereiro de 2021 24º min 29º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
PRESIDÊNCIA DA CÂMARA

Arthur Lira seria derrotado por Baleia Rossi se eleição fosse hoje

Redação com Congresso em Foco

07/01/2021 11h11

Baleia e Lira vão intensificar viagens em busca de apoio de deputados
DivulgaçãoBaleia e Lira vão intensificar viagens em busca de apoio de deputados

As eleições à Presidência da Câmara Federal irá render distribuição de cargos em troca de apoio. Protagonizado pelos deputados federais Baleia Rossi (MDB-SP) e Arthur Lira (PP-AL), o pleito também poderá ser decidido junto à inclusão de propostas em pauta para alcançar os votos necessários para a eleição.

Uma vez eleito, o presidente da Câmara vai controlar a pauta legislativa do país, será o segundo na linha da sucessão presidencial, atrás apenas do vice, e terá poder para dar andamento ou não a algum pedido de impeachment contra o presidente da República. Na briga, até o momento, Rossi está sendo vencedor.

Sem contar o poder de distribuir cargos comissionados, o que interessa a muitos partidos e aliados. Arthur Lira, líder do Centrão e aposta do presidente Jair Bolsonaro, atua desde o início de 2020 como intermediário entre deputados e o Planalto. 

Com a vitória do alagoano, a expectativa é de que os partidos da base de Bolsonaro indiquem mais aliados para integrar o governo, em cargos cada vez de maior escalão. A ideia é acomodar na Esplanada dos Ministérios as forças que ajudarem Lira a vencer, a começar por representantes de partidos como o PP, o Republicanos e o PL.

Já o presidente do MDB assumiu uma série de compromissos em troca do apoio dos partidos de oposição. Entre eles, garantir o uso adequado de instrumentos de fiscalização do Executivo, como comissões parlamentares de inquérito (CPIs), votação de projetos de decretos legislativos que revoguem normas do governo consideradas inconstitucionais e até análise de processos de impeachment.

Os partidos de oposição (PT, PDT, PSB, PCdoB e Rede) também cobraram do líder emedebista uma agenda de votações, com a análise de projetos que estabeleçam renda mínima e que garantam a vacinação a todos contra a covid-19.

Segundo o site Congresso em Foco, o grupo de partidos que apoia Baleia soma 268 deputados, o que ultrapassa em 11 o número mínimo de deputados para eleger em primeiro turno o presidente da Câmara, que é e 257. Já o bloco de Arthur Lira soma, em tese, 205 votos. PP, Solidariedade, PL, PSD, Patriota, PSC e Avante declararam apoio a Lira. 

Também está sendo negociado o apoio do PTB e do Pros. No entanto, o voto é secreto e o cenário pode se inverter caso haja traições ao grupo de Baleia. Lira mira no apoio de dissidentes do DEM, PSDB, PSL e PSB para ser eleito.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade