Alagoas, 26 de setembro de 2020 23º min 27º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
ASSISTA AO VÍDEO

Renan Calheiros diz que tumores são resultados de perseguições políticas

Senador aguarda resultados de exames feitos em outros nódulos

Redação

16/09/2020 16h04 - Atualizado em 16/09/2020 17h05

Renan Calheiros gravou vídeo durante recuperação em hospital
Reprodução/TwitterRenan Calheiros gravou vídeo durante recuperação em hospital

Depois de passar por uma cirurgia para retirar um tumor nos glúteos, o senador Renan Calheiros (MDB-AL) divulgou em suas redes sociais um vídeo sugerindo que a formação dos tumores são consequência das aflições sofridas em razão de denúncias que classificou de “verdadeira tortura”.

O parlamentar ainda não sabe se o tumor é maligno ou benigno. O médico Públio Viana, responsável pelo procedimento, enviou o material para biópsia e o resultado ainda não foi divulgado. Renan Calheiros deu entrada no hospital na última quarta-feira para exames de rotina, quando foi detectado o tumor.

Por conta do pós-operatório, embora passe bem e sem nenhum problema, segundo sua assessoria, o senador não participou da convenção para oficializar o candidato de seu partido a prefeito de Maceió. No total, ele tem quatro tumores “que estão sendo avaliados”.

No vídeo, o senador diz que o motivo da gravação é “para transmitir a todos o enorme desgaste de alguém que passa anos e anos padecendo das mais mesquinhas e absurdas perseguições, mesmo quando mais de dois terços das falsas acusações já foram arquivadas por absoluta falta de provas”.

Ainda nas imagens, o parlamentar relata que “saindo da cirurgia, fui instado a responder pela décima vez a uma denúncia improcedente, nascida de juma delação em que todos os delatores negaram a imputação inicial”.

Ele não explicou a que caso se refere, mas afirma no vídeo que “a acusação, quatro anos depois, não apresenta fatos e nem provas, mas novamente indícios”. E a define como “tentativa inútil de criminalizar doações legais” e relata que foi “constrangido a depor no ápice da pandemia”. Confira o vídeo:

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade