Alagoas, 30 de setembro de 2020 24º min 27º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
CORURIPE

Prefeitura é investigada por esquema de 'rachadinha'

José Fernando Martins

03/08/2020 08h08 - Atualizado em 06/08/2020 15h03

O prefeito Joaquim Beltrão
DivulgaçãoO prefeito Joaquim Beltrão

A Prefeitura de Coruripe pode estar "assombrada" e o fato será investigado pelo Ministério Público do Estado (MPE). Segundo Diário Oficial do órgão fiscalizador desta segunda-feira, 3, um inquérito civil foi instaurado com o intuito de identificar supostos funcionários fantasmas no Executivo coruripense. A portaria foi assinada pelo promotor de Justiça Mauricio Mannarino Teixeira Lopes.

Segundo denúncia, servidores estariam recebendo salários sem desempenhar suas funções. Seriam eles: Brunno Gusmão, Aidilma Gusmão, Danielle Franco e Tatiana Barreto. Também foi denunciado um suposto esquema de rachadinha, na qual servidores que não trabalham recebem salário, mas devolvem maior parte dele.

Sendo assim, o promotor de Justiça requisitou do prefeito de Coruripe Joaquim Beltrão o encaminhamento, no prazo de 15 dias, em meio digital, a relação de todos os ocupantes de cargos comissionados do Município, a lei que criou o cargo, o ato de nomeação, a lotação e a função por eles desempenhada.

Vale destacar que a Procuradoria Geral do Município encaminhou no dia 21 de julho ao MPE ofício explicando sobre as contratações denunciadas, porém, a justificativa não foi suficiente para impedir a instauração do inquérito.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade