Alagoas, 20 de setembro de 2020 22º min 27º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
ELEIÇÕES

Xadrez do voto empurra eleição em Maceió para 2º turno

Dez candidatos disputam e três concentram os mais poderosos na política

Odilon Rios - Especial para o EXTRA

01/08/2020 08h08

Dez candidatos disputam e três concentram os mais poderosos na política
DivulgaçãoDez candidatos disputam e três concentram os mais poderosos na política

O governador Renan Filho (MDB) e o líder do Centrão, deputado federal Arthur Lira (PP), buscam construir um caminho juntos, para neutralizarem o deputado federal João Henrique Caldas, o JHC (PSB), e o senador Rodrigo Cunha (PSDB), que miram o protagonismo eleitoral em Alagoas, começando por ganhar as eleições em Maceió.

Na prática, existem 3 candidatos a prefeito na capital fortemente ligados ao poder econômico e político dominando Alagoas há décadas: Alfredo Gaspar de Mendonça, resultado da união entre Renan e o prefeito da capital, Rui Palmeira (sem partido); JHC, aliado de Cunha, atual mandachuva do PSDB e; o deputado estadual Davi Davino (PP), nome apoiado pelo presidente da Assembleia, Marcelo Victor (SDD) e Arthur Lira.

Correndo por fora: Ricardo Barbosa (PT), Basile Christopoulos (PSOL), Lenilda Luna (UPP), Corintho Campelo (PMN), Ronaldo Lessa (PDT), Flávio Moreno (PSL) e Cícero Filho (PC do B). 

Votos

Na geografia dos votos em Maceió, levando em conta as eleições de 2018, JHC acumula mais vantagem: foi o deputado federal mais votado nas urnas da capital e seu aliado, Rodrigo Cunha, o mais votado ao Senado, em Maceió. Olhando como ficaram as posições dos dez nomes mais votados para a Assembleia Legislativa, somente levando em conta as urnas de Maceió, o quadro (sujeito às alterações das costuras eleitorais) está assim: 

- O deputado estadual mais votado em Maceió, Cabo Bebeto (PTC), deve seguir com JHC; 

- Davi Davino, o segundo mais votado, segue ele mesmo; 

- O vereador Lobão, do PR, terceiro mais votado, está no partido comandado por Maurício Quintella, secretário Estadual de Infraestrutura, e que declarou voto a Alfredo Gaspar; 

- O quarto, Dudu Ronalsa (PSDB), deve ficar com Davi Davino; 

- Marcos Barbosa (Cidadania), em 5º lugar, tem a mulher, a vereadora Silvânia Barbosa, como segunda suplente do senador Renan Calheiros. Deve apoiar Alfredo Gaspar;

- JHC escolheu o vereador Francisco Sales para assumir o comando do PSB na capital. Sales foi o sexto mais votado; 

- O deputado estadual Galba Novaes (MDB), 7º, fica com Alfredo Gaspar; 

- O deputado Léo Loureiro, que vem em seguida, fica com Davi Davino; 

- Judson Cabral, PDT, disputa a vaga de vereador em Maceió. Em 8º lugar está com Ronaldo Lessa; 

- O vereador Chico Filho (PP), 10º, está com Davi Davino. 

Dúvidas 

O deputado federal Marx Beltrão (PSD) ainda não escolheu quem vai apoiar nas eleições da capital. Levando em conta o passado, o parlamentar não se aliaria a Alfredo Gaspar por conta de João Beltrão, pai de Marx, morto em 21 de dezembro do ano passado. A atuação de Gaspar à frente do Ministério Público contra JB seria motivo para a separação de ambos neste momento, o que não torna impossível futuras alianças. 

Marx Beltrão é aliado de Renan Filho; ele e seu partido tem indicações em cargos comissionados na administração estadual. É provável que ele siga Davi Davino, que apoiou Marx em 2018 à Câmara Federal. Só que os governistas apostam em segundo turno entre Alfredo Gaspar e JHC. Para onde iriam os votos de Marx? Equipe Alfredo Gaspar escolheu seus dois assessores para lidarem com a imprensa: Mário Lima e Guilherme Lamenha. 

Mário foi sub-secretário de Comunicação e Guilherme, secretário, quando o governador era Teotonio Vilela Filho (PSDB). Visitou esta semana o bairro do Jacintinho e se reuniu com donos de hotéis. JHC mantém a jornalista Naara Lima Normande na assessoria de sua campanha. Ela é de sua assessoria, em Brasília. Divulga seus compromissos em Brasília, como reunião com ministros, ou votação para melhor parlamentar. 

Entrou na Justiça para que o Governo Renan Filho elabore plano emergencial aos mais pobres na pandemia, com verba do Fundo Estadual de Combate à Pobreza (Fecoep). Davi Davino ainda monta sua estrutura de campanha. Basile Christopoulos foi definido esta semana como pré-candidato do PSOL à Prefeitura da capital. Lenilda Luna vem discutindo com setores populares uma agenda para Maceió. Objetivo é montar um programa popular, com participação pela internet. Investe em lives com representantes populares para a construção de propostas.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade