Alagoas, 06 de junho de 2020 25º min 28º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
PEDIDO POLÊMICO

Heleno ameaça Supremo: "Apreensão de celular terá consequências imprevisíveis"

Redação

22/05/2020 15h03

O ministro General Heleno
DivulgaçãoO ministro General Heleno

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, repudiou o pedido de apreensão dos celulares do presidente Jair Bolsonaro e de seu filho, Carlos Bolsonaro, feito pelo partidos PDT, PSB e PV em notícia-crime enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF).

O pedido das siglas foi encaminhada pelo ministro Celso de Mello à Procuradoria-Geral da República (PGR) para avaliação. De acordo com Heleno, "inconcebível e, até certo ponto, inacreditável" a apreensão dos aparelhos celulares. 

O ministro de Bolsonaro considerou que a medida "seria uma afronta à autoridade máxima do Poder Executivo e uma interferência de outro poder na privacidade do presidente da República e na segurança institucional do país". E fez questão de frisar: "Tal atitude é uma evidente tentativa de comprometer a harmonia entre os poderes e poderá ter consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional".

Confira na íntegra

O pedido de apreensão do celular do Presidente da República é inconcebível e, até certo ponto, inacreditável. Caso se efetivasse, seria uma afronta à autoridade máxima do Poder Executivo e uma interferência inadmissível de outro Poder, na privacidade do Presidente da República e na segurança institucional do País. 

O Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República alerta as autoridades constituídas que tal atitude é uma evidente tentativa de comprometer a harmonia entre os poderes e poderá ter consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional.

Augusto Heleno Ribeiro Pereira - Ministro de Estado Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República



Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade