Alagoas, 10 de agosto de 2022 22º min 27º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
Julgamento

Celso de Mello vê reação a mensalão 'mais passional' que no caso Collor

Supremo começa a julgar nesta quinta ação contra 38 réus do mensalão. Para ministro, julgamento mais importante do STF foi o das células-tronco

Do G1, em Brasília

02/08/2012 08h08

Celso de Mello vê reação a mensalão 'mais passional' que no caso Collor

O ministro do Supremo Tribunal Federal(STF) Celso de Mello afirmou nesta quarta-feira (1º) que a reação popular ao julgamento do processo do mensalão, que começa nesta quinta (2), “é mais intensa e mais passional” do que a registrada durante a análise do caso Collor, quando o ex-presidente Fernando Collor de Mello foi absolvido pela Suprema Corte.

 

“Há reação popular mais intensa e mais passional que aquela que se registrou ao longo do caso Collor”, afirmou Mello após sessão do Supremo nesta quarta.

 

Na quinta, o tribunal começa o julgamento que decidirá se os 38 réus da ação penal 470, o processo do mensalão, devem ser condenados ou absolvidos.

 

Para Celso de Mello, trata-se de um “grande julgamento” pela quantidade de réus. Mas, na avaliação do ministro, não é o mais importante da história do tribunal.

 

“Talvez o mais importante de toda sua história até hoje seja o julgamento das células-tronco embrionárias, porque teve impacto direto na vida dos cidadãos e representou um exercício de celebração da própria vida.”

 

De acordo com o ministro, o Supremo vai garantir “direito a julgamento justo, isento e independente” a todos os 38 réus do mensalão.

 

“Mas de qualquer maneira é preciso atentar a um fato importante, de que nem sempre ética e política têm caminhado conjuntamente em nossa história”, afirmou Celso de Mello.

 

Aposentadoria
Celso de Mello negou que vá se aposentar neste ano. “Eu li isso no noticiário e quero deixar claro que não anunciei que pretendo aposentar-me. Foi apenas um comentário de que não rejeito liminarmente a ideia da aposentadoria depois de 44 anos contínuos de serviço público.”

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade