Alagoas, 14 de novembro de 2019 24º min 28º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
Esporte supervalorizado

Brasil irá investir R$ 60 milhões em atletas, diz Dilma

Presidente afirmou que Bolsa Atleta beneficiará iniciantes e profissionais; incentivo do programa prevê bônus entre R$ 370,00 e R$ 3,1 mil

g1

19/03/2012 09h09

A presidente Dilma Rousseff disse na manhã desta segunda-feira (19), durante seu programa de rádio “Café com a presidenta”, que o governo federal irá investir R$ 60 milhões em atletas em início de carreira e nos que já estão no topo do esporte, através do programa Bolsa Atleta.

 

O programa, segundo Dilma, selecionou 4.243 esportistas de modalidades olímpicas e paraolímpicas. A lista dos atletas, divulgada semana passada, representa, de acordo com a presidente, aumento de mais de 30%, em relação a 2011, no número de atletas que contarão com o apoio direto do governo.

 

“Divulgamos a lista dos esportistas que receberão o Bolsa Atleta. Essa bolsa é o investimento do governo federal nos atletas brasileiros. Neste ano, ampliamos em mais de 30% o número de beneficiados do programa, e vamos conceder 4.243 bolsas a atletas de 53 modalidades olímpicas e paraolímpicas. É um estímulo ao desenvolvimento do esporte brasileiro, um investimento no time do Brasil”.

 

Cinco categorias

 

Dilma afirmou também que o atleta brasileiro poderá planejar melhor sua carreira e se dedicar integralmente ao esporte, e que o programa tem cinco categorias.

 

“A partir de agora, o Bolsa Atleta vai apoiar também os principais esportistas brasileiros, inclusive aqueles renomados, que já contam com algum tipo de patrocínio. O Bolsa Atleta tem cinco categorias: estudantil, de base, nacional, internacional e a olímpica ou paraolímpica. O valor depende da categoria em que o atleta se enquadra, variando de R$ 370,00 até R$ 3.100,00. Neste ano, vamos investir R$ 60 milhões para apoiar tanto os atletas que já estão no topo do alto rendimento quanto os que estão começando a construir suas carreiras”.

 

Para ganhar o benefício, o atleta dependerá de sua performance. “A seleção depende do mérito, do desempenho do atleta. São selecionados os três primeiros colocados nas competições oficiais do ano anterior, e aqueles que participaram dos últimos Jogos Olímpicos ou Paraolímpicos. O atleta recebe o dinheiro em sua conta, sem intermediários, e passa a ter a segurança de uma renda mensal”.

 

De acordo com Dilma, o país terá bolsistas nos Jogos Olímpicos de Londres. “Temos 30 bolsistas entre as 161 vagas que o Brasil já garantiu para os Jogos. Uma dessas bolsistas é a canoísta Ana Sátila, 16 anos. Mas temos outros que estão no programa. Um deles era o Hugo Parisi, dos saltos ornamentais, que agora vai para a sua terceira Olimpíada”.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade