Alagoas, 17 de setembro de 2019 23º min 26º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
Impune

Mesmo com inúmero denúncias, Lupi continua ministro

Notícia foi dada por Gilberto Carvalho, secretário-geral da presidente Dilma Rousseff

G1

23/11/2011 14h02

Mesmo com inúmero denúncias, Lupi continua ministro

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, afirmou nesta quarta-feira (23) ter informado ao PDT que o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, “continua ministro”. Ele se reuniu nesta terça (22) com o deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), pouco antes da reunião da executiva do partido.

“O Lupi continua trabalhando. O Paulinho da Força veio falar comigo sobre assuntos sindicais. Convidar para eventos sindicais. A questão do Lupi, perguntado eu disse: ‘Paulinho, o Lupi continua ministro. A vida segue’”, disse o ministro.

Lupi é alvo de denúncias pelo uso supostamente irregular de um avião particular cujo aluguel teria sido pago por um dirigente de ONG que mantém contrato com o ministério.

Carvalho também comentou notícias de que o PDT discutiria a saída de Lupi do Ministério do Trabalho antes da reforma ministerial. "Ele [deputado Paulinho] não falou isso para mim ontem. Ontem ele me disse que o partido apoiava o ministro Lupi. Aqui não é parlamentarismo. A presidenta é que toma decisão", afirmou.

O ministro disse que a postura do PDT é de defender a permanência de Lupi. "Não há nenhuma manifestação formal do PDT de se retirar da base aliada. Pelo contrário é uma reafirmação."

Reunião do PDT

Por decisão da maioria dos integrantes da comissão executiva do partido, o PDT declarou, na noite desta terça (22), apoio ao ministro do Trabalho, Carlos Lupi.

"A maioria absoluta do partido reitera apoio ao ministro Lupi. Não tem cogitação de substituição do ministro. Tirá-lo seria uma confissão de uma dívida que não devemos", afirmou o líder do partido na Câmara, deputado Giovanni Queiroz (PA).

Apesar do anúncio do apoio, o PDT decidiu não formalizar a posição em uma nota oficial. Lupi participou da reunião, na sede do partido, mas saiu ao final sem dar declarações.

Após questionamentos da imprensa sobre a ausência de nota de apoio a Lupi, a assessoria do partido afirmou que será providenciada uma "moção" de apoio, a ser publicada no site do PDT.

Durante a reunião, houve divergências entre parlamentares que apóiam Lupi e os que defenderam publicamente a saída do ministro. O senador Pedro Taques (PDT-MT), que defende que o partido deixe o ministério, disse que não assinará o documento.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade